DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 30/06/2019

Jovens de Ipiranga pedalam até Aparecida

Ciclistas levaram seis dias para fazer o percurso

 
O grupo rodou mais de 100 quilômetros por dia e parava a cada 20 para se hidratar O grupo rodou mais de 100 quilômetros por dia e parava a cada 20 para se hidratar | Crédito: Acervo pessoal

      Elielton Bonete,  Adriel Novaski, Édipo Felipe Correia e Nicolau Basso Júnior saíram de Ipiranga, no dia 22, às 5 horas da manhã, com destino ao Santuário Nacional de Aparecida (SP). De bicicleta. O grupo, que foi acompanhado por um carro de apoio, dirigido por Leco, chegou a basílica no início da tarde de sexta-feira (28). Devotos de Nossa Senhora Aparecida, todos participam ativamente da Paróquia Nossa Senhora da Conceição e embarcaram na aventura para apoiar Elielton, que, já em 2016, ao conhecer Aparecida, fizera promessa de viajar até o santuário de bicicleta.  paroquianos de Ipiranga. O retorno estava previsto para esta segunda-feira.

      Elielton Bonete, que trabalha como autônomo, conta que teve a ideia da viagem depois de ter ido pela primeira vez ao santuário em 2016. “Quando eu chegava para a missa, vi seis ciclistas de Ponta Grossa entrarem na igreja e o padre agradeceu a empreitada deles, contou da onde eram e que acabavam de chegar. Neste dia,  fiz a promessa. Pensei inicialmente em ir já em 2017, mas não tinha condições, nem uma bicicleta adequada, nem preparo físico. Comecei a pedalar e acabei parando. Em 2018, voltei a pedalar, iniciei os treinos. Treinava três vezes por semana”, detalha, citando que, convidou o Adriel e ele topou na hora. “A princípio, a gente iria comprar aquela bolsa que usam na bike e barraca. Íamos sem apoio, sem nada. Treinávamos os dois e o sonho aumentava cada vez mais; fomos nos motivando”, acrescenta.

      Cinco meses mais tarde convidaram o Édipo, que começou a pedalar também. “No início, achou loucura, Mas, é forte, treinou muito. E, há dois meses, chamamos o Nicolau. A partir dai, começamos a planejar a viagem, porque não sabíamos como fazer, quanto iríamos gastar...”, lembra Bonete. Segundo ele, quando falavam da promessa para amigos e empresários, muita gente se propôs a ajudar. Nicolau e Édipo colaboraram muito na arrecadação, destaca Bonete. Adriel comprou, então, uma carretinha para seu carro e acabou chamando Leandro Martins, o Leco,  para atuar como apoio, monitorando o grupo na estrada, os hidratando, alimentando e incentivando. De Ipiranga, onde foram escoltados até o trevo pela caminhonete de Luís Barbiero, os jovens seguiram até Jaguariaíva, depois, Itapeva, Itapetininga, Itu, Atibaia, Caçapava e Aparecida. Eram mais de 100 quilômetros por dia. Os hotéis foram cortesia de Isvandro Iepka, patrão de Édipo.

      Todos são unânimes ao dizer que viajaram para agradecer a saúde, família, amigos, a fé. “Foi muito divertido, sem brigas. O Leco nos animava, estava sempre pronto com a hidratação; a cada 20 quilômetros, nos servia frutas, água, nos incentivava”, agradece Adriel. “Já estamos nos programando para o ano que vem. No inicio do ano, começamos a planejar tudo e pretendemos trazer mais gente para a equipe. Conseguimos mobilizar uma cidade inteira e não só Ipiranga, mas Ponta Grossa  e todas as cidades por onde passávamos eram contagiadas por essa alegria, essa demonstração de fé”, enfatiza Nicolau Júnior. “E é mais incentivo para mais gente pedalar”, emenda Adriel. “Nossa Senhora tem nos abençoado a cada dia, nos guiado e protegido de todo o perigo”, reconhece Elielton.

      “Agradecemos muito também as orações dos irmãos da (Congregação da) Copiosa Redenção. Pelo vídeo que o padre Fernando (Bauwelz) nos mandou, pelas palavras. Estávamos muito cansados, abatidos e nos emocionamos, motivou e revigorou a todos”, conta Nicolau. O grupo de ciclistas esteve entre os participantes do Cerco de Jericó realizado pela congregação na paróquia, de 6 de maio a 17 de junho.         


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Presépio dos Arautos inaugura dia 4   |   Padres formadores têm curso em Roma   |   Ação da Catequese coleta mil garrafas com lacres   |   Campanha quer construir escola em Quebo   |  





Publicado em: 30/06/2019

Jovens de Ipiranga pedalam até Aparecida

Ciclistas levaram seis dias para fazer o percurso

 

      Elielton Bonete,  Adriel Novaski, Édipo Felipe Correia e Nicolau Basso Júnior saíram de Ipiranga, no dia 22, às 5 horas da manhã, com destino ao Santuário Nacional de Aparecida (SP). De bicicleta. O grupo, que foi acompanhado por um carro de apoio, dirigido por Leco, chegou a basílica no início da tarde de sexta-feira (28). Devotos de Nossa Senhora Aparecida, todos participam ativamente da Paróquia Nossa Senhora da Conceição e embarcaram na aventura para apoiar Elielton, que, já em 2016, ao conhecer Aparecida, fizera promessa de viajar até o santuário de bicicleta.  paroquianos de Ipiranga. O retorno estava previsto para esta segunda-feira.

      Elielton Bonete, que trabalha como autônomo, conta que teve a ideia da viagem depois de ter ido pela primeira vez ao santuário em 2016. “Quando eu chegava para a missa, vi seis ciclistas de Ponta Grossa entrarem na igreja e o padre agradeceu a empreitada deles, contou da onde eram e que acabavam de chegar. Neste dia,  fiz a promessa. Pensei inicialmente em ir já em 2017, mas não tinha condições, nem uma bicicleta adequada, nem preparo físico. Comecei a pedalar e acabei parando. Em 2018, voltei a pedalar, iniciei os treinos. Treinava três vezes por semana”, detalha, citando que, convidou o Adriel e ele topou na hora. “A princípio, a gente iria comprar aquela bolsa que usam na bike e barraca. Íamos sem apoio, sem nada. Treinávamos os dois e o sonho aumentava cada vez mais; fomos nos motivando”, acrescenta.

      Cinco meses mais tarde convidaram o Édipo, que começou a pedalar também. “No início, achou loucura, Mas, é forte, treinou muito. E, há dois meses, chamamos o Nicolau. A partir dai, começamos a planejar a viagem, porque não sabíamos como fazer, quanto iríamos gastar...”, lembra Bonete. Segundo ele, quando falavam da promessa para amigos e empresários, muita gente se propôs a ajudar. Nicolau e Édipo colaboraram muito na arrecadação, destaca Bonete. Adriel comprou, então, uma carretinha para seu carro e acabou chamando Leandro Martins, o Leco,  para atuar como apoio, monitorando o grupo na estrada, os hidratando, alimentando e incentivando. De Ipiranga, onde foram escoltados até o trevo pela caminhonete de Luís Barbiero, os jovens seguiram até Jaguariaíva, depois, Itapeva, Itapetininga, Itu, Atibaia, Caçapava e Aparecida. Eram mais de 100 quilômetros por dia. Os hotéis foram cortesia de Isvandro Iepka, patrão de Édipo.

      Todos são unânimes ao dizer que viajaram para agradecer a saúde, família, amigos, a fé. “Foi muito divertido, sem brigas. O Leco nos animava, estava sempre pronto com a hidratação; a cada 20 quilômetros, nos servia frutas, água, nos incentivava”, agradece Adriel. “Já estamos nos programando para o ano que vem. No inicio do ano, começamos a planejar tudo e pretendemos trazer mais gente para a equipe. Conseguimos mobilizar uma cidade inteira e não só Ipiranga, mas Ponta Grossa  e todas as cidades por onde passávamos eram contagiadas por essa alegria, essa demonstração de fé”, enfatiza Nicolau Júnior. “E é mais incentivo para mais gente pedalar”, emenda Adriel. “Nossa Senhora tem nos abençoado a cada dia, nos guiado e protegido de todo o perigo”, reconhece Elielton.

      “Agradecemos muito também as orações dos irmãos da (Congregação da) Copiosa Redenção. Pelo vídeo que o padre Fernando (Bauwelz) nos mandou, pelas palavras. Estávamos muito cansados, abatidos e nos emocionamos, motivou e revigorou a todos”, conta Nicolau. O grupo de ciclistas esteve entre os participantes do Cerco de Jericó realizado pela congregação na paróquia, de 6 de maio a 17 de junho.         


Diocede Ponta Grossa
O grupo rodou mais de 100 quilômetros por dia e parava a cada 20 para se hidratar   |   Acervo pessoal

Diocede Ponta Grossa
Os jovens usaram a viagem para fortalecer ainda mais a amizade   |   Acervo pessoal

Diocede Ponta Grossa
A emoção na chegada foi muito grande. Oração diante da imagem da Mãe   |   Acervo pessoal

Diocede Ponta Grossa
Os ciclistas foram motivo de reportagem da TV Aparecida   |   Acervo pessoal

Diocede Ponta Grossa
Antes da aventura, a bênção de padre Fernando   |   Acervo pessoal


Navegue até a sua Paróquia