DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 04/03/2020

Padres assumem paróquia na Amazônia

Diocesanos respondem pela Igreja em Canutama

 
O abraço coletivo das crianças simbolizou a acolhida do povo de Canutama O abraço coletivo das crianças simbolizou a acolhida do povo de Canutama | Crédito: Pascom Prelazia de Lábrea

      Um abraço coletivo das crianças da Catequese e da Infância Missionária nos padres Osvaldo Pinheiro e José Nilson Santos finalizou a sequência de homenagens organizadas pela comunidade da Paróquia São João Batista para receber, oficialmente, seus novos pároco e vigário paroquial. O bispo da Prelazia de Lábrea (AM), dom Santiago Sànchez Sebastian, presidiu a celebração que marcou a posse dos sacerdotes na paróquia de Canutama, momento acompanhado por padres, freis, religiosos e pelo prefeito Otaniel Lyra e a primeira-dama, Cícera Ideltrude Paiva.

      A singeleza e o carinho dos paroquianos ficaram explícitos em diferentes momentos da celebração, em especial quando do cantar de ‘Trem Bala’, de Ana Vilela, e, do ofertar da vida dos dois sacerdotes juntamente com o Pão e o Vinho, durante a procissão das oferendas. Ofertada igualmente a vida dos leigos da Paróquia São João Batista para que, juntos com os padres, caminhem na construção do Reino de Deus. Crianças, carregadas em rabetas por integrantes do Terço dos Homens, trouxeram as oferendas até o altar. A emoção permeou toda a cerimônia, iniciada com o mantra ‘Indo e Vindo, Trevas e Luz, Tudo é graça, Deus nos conduz’, lembrando a missão dos padres que vem e vão, para servir.

      Padre Eder Carvalho Assunção, pároco da recém erigida Paróquia São Francisco e São Sebastião, fez a leitura do documento de posse do pároco e do vigário paroquial, e, da ata, no final da celebração. Dom Santiago ressaltou que pároco e vigário têm a função de ensinar, santificar e governar a Igreja mas que, como mostrou no Evangelho do primeiro domingo da Quaresma, são muitas as tentações. “A tentação de usar esse poder em próprio proveito, a de diminuir esse compromisso para sermos simpáticos e ganharmos o povo...É preciso ser firme e resistir à tentação e ser fiel ao mandato de Deus e ensinar a verdade, que, muitas vezes, não quer ser ouvida. Ensinar a Palavra, a doutrina da Igreja na Catequese, nas pregações, nas palestras, nas formações”, exemplificava o bispo.

      “Estamos para pedir a Deus que vocês superem essas tentações. Ao Povo de Deus, que pode ter suas tentações e querer manipular os sacerdotes, lembro que eles, como homens, são fracos, porém, com vocês serão fortes. Peço que vocês que estão aqui hoje continuem felizes e acolhedores, que rezem por eles, que fiquem perto deles e os amem, porque se estão aqui é por amor. Um amor grande de uma Igreja-irmã, que mandou dois de seus membros para demonstrar essa fraternidade, esse amor dessa Igreja que caminha junto”, acrescentou.

      O coordenador da comunidade, João Batista, o Bá, falou em nome de toda paróquia, saudando e acolhendo os padres. “Vocês ofereceram o consentimento ao chamado de abraçarem a nova missão, a nova paróquia. Sabemos que conquistarão e serão conquistados por este povo. Oferecemos aos senhores o nosso carinho, amizade e disponibilidade no dia-a-dia da vida comunitária, queremos somar e multiplicar como convém ao Povo de Deus. Os desafios serão muitos, a batalha será árdua, mas, gratificante. Tenham a certeza que nunca estarão sozinhos”, prometeu.

      Padre José Nilson falou do serviço por três anos e quatro meses em Lábrea, na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, e das coisas que aprendeu nas desobrigas, com as Irmãs Agostinianas Recoletas, e que, agora, vai partilhar com o colega de paróquia. “Peço orações. Contem com nossa oferta, nosso sacrifício, amizade sincera e doação. A comunidade ganha também uma diocese, que reza e acolhe também a paróquia”, garantiu o novo vigário.

      Já padre Osvaldo Pinheiro lembrou que um padre santo, santifica uma paróquia, mas uma paróquia santa também santifica seus padres. “Minha gratidão a Deus pelo dom da vida e da vocação, à minha família, lá no Paraná, aos missionários que passaram pela paróquia e doaram sua vida pelo Povo de Deus. Estou aqui para colaborar, viver em comunhão e, principalmente, aprender a ser Igreja, a crescer na fé e a amadurecer no meu sacerdócio. Queria agradecer a minha diocese, pois não estou aqui em nome de projeto pessoal, mas fui enviado por uma Igreja que reza por mim e pelo padre José Nilson, a quem eu agradeço”, comentou o pároco, agradecendo ainda a dom Santiago.  “Quero ser como ele um dia: destemido e entusiasmado pelo Evangelho”.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Lives substituem reuniões de autoajuda   |   Celebrações seguem proibidas na diocese   |   Rádio Sant’Ana vai sediar Santa Missa   |   Igreja vai celebrar a Eucaristia à distância   |  





Publicado em: 04/03/2020

Padres assumem paróquia na Amazônia

Diocesanos respondem pela Igreja em Canutama

 

      Um abraço coletivo das crianças da Catequese e da Infância Missionária nos padres Osvaldo Pinheiro e José Nilson Santos finalizou a sequência de homenagens organizadas pela comunidade da Paróquia São João Batista para receber, oficialmente, seus novos pároco e vigário paroquial. O bispo da Prelazia de Lábrea (AM), dom Santiago Sànchez Sebastian, presidiu a celebração que marcou a posse dos sacerdotes na paróquia de Canutama, momento acompanhado por padres, freis, religiosos e pelo prefeito Otaniel Lyra e a primeira-dama, Cícera Ideltrude Paiva.

      A singeleza e o carinho dos paroquianos ficaram explícitos em diferentes momentos da celebração, em especial quando do cantar de ‘Trem Bala’, de Ana Vilela, e, do ofertar da vida dos dois sacerdotes juntamente com o Pão e o Vinho, durante a procissão das oferendas. Ofertada igualmente a vida dos leigos da Paróquia São João Batista para que, juntos com os padres, caminhem na construção do Reino de Deus. Crianças, carregadas em rabetas por integrantes do Terço dos Homens, trouxeram as oferendas até o altar. A emoção permeou toda a cerimônia, iniciada com o mantra ‘Indo e Vindo, Trevas e Luz, Tudo é graça, Deus nos conduz’, lembrando a missão dos padres que vem e vão, para servir.

      Padre Eder Carvalho Assunção, pároco da recém erigida Paróquia São Francisco e São Sebastião, fez a leitura do documento de posse do pároco e do vigário paroquial, e, da ata, no final da celebração. Dom Santiago ressaltou que pároco e vigário têm a função de ensinar, santificar e governar a Igreja mas que, como mostrou no Evangelho do primeiro domingo da Quaresma, são muitas as tentações. “A tentação de usar esse poder em próprio proveito, a de diminuir esse compromisso para sermos simpáticos e ganharmos o povo...É preciso ser firme e resistir à tentação e ser fiel ao mandato de Deus e ensinar a verdade, que, muitas vezes, não quer ser ouvida. Ensinar a Palavra, a doutrina da Igreja na Catequese, nas pregações, nas palestras, nas formações”, exemplificava o bispo.

      “Estamos para pedir a Deus que vocês superem essas tentações. Ao Povo de Deus, que pode ter suas tentações e querer manipular os sacerdotes, lembro que eles, como homens, são fracos, porém, com vocês serão fortes. Peço que vocês que estão aqui hoje continuem felizes e acolhedores, que rezem por eles, que fiquem perto deles e os amem, porque se estão aqui é por amor. Um amor grande de uma Igreja-irmã, que mandou dois de seus membros para demonstrar essa fraternidade, esse amor dessa Igreja que caminha junto”, acrescentou.

      O coordenador da comunidade, João Batista, o Bá, falou em nome de toda paróquia, saudando e acolhendo os padres. “Vocês ofereceram o consentimento ao chamado de abraçarem a nova missão, a nova paróquia. Sabemos que conquistarão e serão conquistados por este povo. Oferecemos aos senhores o nosso carinho, amizade e disponibilidade no dia-a-dia da vida comunitária, queremos somar e multiplicar como convém ao Povo de Deus. Os desafios serão muitos, a batalha será árdua, mas, gratificante. Tenham a certeza que nunca estarão sozinhos”, prometeu.

      Padre José Nilson falou do serviço por três anos e quatro meses em Lábrea, na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, e das coisas que aprendeu nas desobrigas, com as Irmãs Agostinianas Recoletas, e que, agora, vai partilhar com o colega de paróquia. “Peço orações. Contem com nossa oferta, nosso sacrifício, amizade sincera e doação. A comunidade ganha também uma diocese, que reza e acolhe também a paróquia”, garantiu o novo vigário.

      Já padre Osvaldo Pinheiro lembrou que um padre santo, santifica uma paróquia, mas uma paróquia santa também santifica seus padres. “Minha gratidão a Deus pelo dom da vida e da vocação, à minha família, lá no Paraná, aos missionários que passaram pela paróquia e doaram sua vida pelo Povo de Deus. Estou aqui para colaborar, viver em comunhão e, principalmente, aprender a ser Igreja, a crescer na fé e a amadurecer no meu sacerdócio. Queria agradecer a minha diocese, pois não estou aqui em nome de projeto pessoal, mas fui enviado por uma Igreja que reza por mim e pelo padre José Nilson, a quem eu agradeço”, comentou o pároco, agradecendo ainda a dom Santiago.  “Quero ser como ele um dia: destemido e entusiasmado pelo Evangelho”.


Diocede Ponta Grossa
O abraço coletivo das crianças simbolizou a acolhida do povo de Canutama   |   Pascom Prelazia de Lábrea

Diocede Ponta Grossa
O prefeito Otaniel e sua esposa Cícera acompanharam a celebração   |   Pascom Prelazia de Lábrea

Diocede Ponta Grossa
O novo pároco recebeu do bispo as chaves do templo, do sacrário e a estola, do sacramento da Penitência   |   Pascom Prelazia de Lábrea

Diocede Ponta Grossa
A celebração trouxe muita gente para a matriz São João Batista, no domingo à noite   |   Pascom Prelazia de Lábrea

Diocede Ponta Grossa
As crianças nos rabetas: oferta da vida dos dois sacerdotes   |   Pascom Prelazia de Lábrea


Navegue até a sua Paróquia