DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 20/07/2020

Catequese faz encontro drive thru

Gesto concreto arrecada mais de 150 quilos de alimentos

 
Os carros entram por um portão e saem por outro Os carros entram por um portão e saem por outro | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

      Na ausência dos encontros presenciais devido a pandemia, os catequistas da Diocese de Ponta Grossa estão precisando lançar mão da criatividade para se manter conectados às crianças e adolescentes e, principalmente, os manter sintonizados com o conteúdo de cada um dos cinco tempos da Catequese. Na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, em Ponta Grossa, catequizandos e suas famílias estão envolvidos em uma ação diferente. Pelo sistema drive thru, se encontram mensalmente com seus catequistas, não só entregando as atividades propostas para o mês, como também devolvendo o ‘dizimo mirim’, doando alimentos e recebendo uma bênção especial.    

      De acordo com a coordenadora paroquial da Catequese, Maria Inês de Oliveira, as catequistas se reúnem, preparam as atividades segundo o Manual da Coleção Sementes e as entregam aos pais, em envelopes, que são devidamente personalizados, com o nome do catequizando, tempo e nome do catequista. As reflexões são para o mês inteiro. “Quando devolvem, dentro do envelope, colocam o dízimo mirim e trazem o quilo de alimento, que vai servir para montar as cestas para as pessoas atendidas pelos Vicentinos. Tudo no sistema drive thru. O pátio da igreja tem dois portões; então, eles entram de carro por um deles, param em frente da igreja, recebem a bênção, entregam o alimento, o envelope e já saem”, conta Maria Inês, lembrando que este foi o segundo mês da ação.

      O drive thru, que acontecia apenas na matriz, a partir deste mês, será levado às oito comunidades da paróquia, adiantou Aislan Barros, coordenadora de Catequese da matriz, idealizadora da iniciativa. “Nas comunidades mais carentes, onde não são todos os catequizandos que possuem carro, eles irão com suas famílias a pé mesmo, todos de máscara e recebendo álcool gel nas mãos. Assim não fica ninguém sem participar”, completou Maria Inês. Nas demais comunidades, até então, a Catequese acontecia somente pelo grupo de Whatsapp: eram passadas as atividades e as crianças enviavam fotos das questões resolvidas. Para quem não possuía celular, o catequista tirava fotocópias das atividades e as levava para o catequizando, em sua residência.

      Neste sábado (18), o drive thru se estendeu das 14 às 17h30.  “Essa ação veio da vontade de rever os catequizandos, matar as saudades e chegar mais próximo das famílias necessitadas da comunidade, através das doações de alimento”, explicou Aislan, citando que o gesto concreto atende mais de 15 famílias, “número que cresceu bastante com a pandemia”. “São 179 catequizandos na matriz e perto de 700 em toda a paróquia. As famílias estão bem receptivas, foram mais de 150 quilos de alimentos não perecíveis arrecadados que logo chegarão as mesas das famílias assistidas”, revelou a coordenadora. Maiara Rosa Ribeiro, tem duas filhas na Catequese: Maria Eduarda e Maria Vitória. “Muito bom, gostei muito. É a primeira vez que participamos e é muito bom receber a bênção”.

      Para o diácono Joanir Oliveira, trata-se de uma oportunidade fantástica de poder levar a Palavra de fé, de graça, de esperança, de força para que, com essa fé e essa esperança possamos vencer e celebrarmos juntos. É preciso reinventar. E trazer a atividade, o alimento, é importante, mas, no fundo, o que mais querem, é receber a bênção, uma graça, estar próximo do ‘espiritual’, fortalecer-se. É importante encontrarmos maneiras de estarmos perto do nosso povo”, avaliou.

      A coordenadora diocesana da Pastoral de Animação Bíblico-Catequética, Flávia Carla Nascimento, lembrou que o foco, neste momento, é a parceria da Catequese com as famílias. “A família é o berço não só da vida, mas também da fé. Os pais são os primeiros responsáveis pela educação da fé dos filhos e esse tempo de isolamento social tem oportunizado a eles de exercerem com mais empenho essa missão, sempre apoiados pelos catequistas”, orientou o bispo dom Sergio Arthur Braschi. E é esse o enfoque da iniciativa, assegura Flávia. “Abordar o dizimo, estimular a doação de alimentos, envolver padre e diáconos...É uma ação muito rica”, resumiu.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Setor Juventude realiza ‘II Conecta’   |   ‘Colaborar com a missão é presentear Jesus’   |   Campanha da Fraternidade será ecumênica   |   Missa acolhe relíquia de São João Paulo II   |  





Publicado em: 20/07/2020

Catequese faz encontro drive thru

Gesto concreto arrecada mais de 150 quilos de alimentos

 

      Na ausência dos encontros presenciais devido a pandemia, os catequistas da Diocese de Ponta Grossa estão precisando lançar mão da criatividade para se manter conectados às crianças e adolescentes e, principalmente, os manter sintonizados com o conteúdo de cada um dos cinco tempos da Catequese. Na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, em Ponta Grossa, catequizandos e suas famílias estão envolvidos em uma ação diferente. Pelo sistema drive thru, se encontram mensalmente com seus catequistas, não só entregando as atividades propostas para o mês, como também devolvendo o ‘dizimo mirim’, doando alimentos e recebendo uma bênção especial.    

      De acordo com a coordenadora paroquial da Catequese, Maria Inês de Oliveira, as catequistas se reúnem, preparam as atividades segundo o Manual da Coleção Sementes e as entregam aos pais, em envelopes, que são devidamente personalizados, com o nome do catequizando, tempo e nome do catequista. As reflexões são para o mês inteiro. “Quando devolvem, dentro do envelope, colocam o dízimo mirim e trazem o quilo de alimento, que vai servir para montar as cestas para as pessoas atendidas pelos Vicentinos. Tudo no sistema drive thru. O pátio da igreja tem dois portões; então, eles entram de carro por um deles, param em frente da igreja, recebem a bênção, entregam o alimento, o envelope e já saem”, conta Maria Inês, lembrando que este foi o segundo mês da ação.

      O drive thru, que acontecia apenas na matriz, a partir deste mês, será levado às oito comunidades da paróquia, adiantou Aislan Barros, coordenadora de Catequese da matriz, idealizadora da iniciativa. “Nas comunidades mais carentes, onde não são todos os catequizandos que possuem carro, eles irão com suas famílias a pé mesmo, todos de máscara e recebendo álcool gel nas mãos. Assim não fica ninguém sem participar”, completou Maria Inês. Nas demais comunidades, até então, a Catequese acontecia somente pelo grupo de Whatsapp: eram passadas as atividades e as crianças enviavam fotos das questões resolvidas. Para quem não possuía celular, o catequista tirava fotocópias das atividades e as levava para o catequizando, em sua residência.

      Neste sábado (18), o drive thru se estendeu das 14 às 17h30.  “Essa ação veio da vontade de rever os catequizandos, matar as saudades e chegar mais próximo das famílias necessitadas da comunidade, através das doações de alimento”, explicou Aislan, citando que o gesto concreto atende mais de 15 famílias, “número que cresceu bastante com a pandemia”. “São 179 catequizandos na matriz e perto de 700 em toda a paróquia. As famílias estão bem receptivas, foram mais de 150 quilos de alimentos não perecíveis arrecadados que logo chegarão as mesas das famílias assistidas”, revelou a coordenadora. Maiara Rosa Ribeiro, tem duas filhas na Catequese: Maria Eduarda e Maria Vitória. “Muito bom, gostei muito. É a primeira vez que participamos e é muito bom receber a bênção”.

      Para o diácono Joanir Oliveira, trata-se de uma oportunidade fantástica de poder levar a Palavra de fé, de graça, de esperança, de força para que, com essa fé e essa esperança possamos vencer e celebrarmos juntos. É preciso reinventar. E trazer a atividade, o alimento, é importante, mas, no fundo, o que mais querem, é receber a bênção, uma graça, estar próximo do ‘espiritual’, fortalecer-se. É importante encontrarmos maneiras de estarmos perto do nosso povo”, avaliou.

      A coordenadora diocesana da Pastoral de Animação Bíblico-Catequética, Flávia Carla Nascimento, lembrou que o foco, neste momento, é a parceria da Catequese com as famílias. “A família é o berço não só da vida, mas também da fé. Os pais são os primeiros responsáveis pela educação da fé dos filhos e esse tempo de isolamento social tem oportunizado a eles de exercerem com mais empenho essa missão, sempre apoiados pelos catequistas”, orientou o bispo dom Sergio Arthur Braschi. E é esse o enfoque da iniciativa, assegura Flávia. “Abordar o dizimo, estimular a doação de alimentos, envolver padre e diáconos...É uma ação muito rica”, resumiu.


Diocede Ponta Grossa
Os carros entram por um portão e saem por outro   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Os catequistas recebem os envelopes com as atividades e os alimentos   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Em frente a igreja, as famílias recebem a bênção   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia