DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 01/02/2021

Dia de Oração pede perseverança

Na pandemia, cristão é chamado à solidariedade

 
Dom Joel: Igreja do Brasil não deixou de rezar Dom Joel: Igreja do Brasil não deixou de rezar | Crédito: Divulgação

     ‘Manter a luz da esperança’ é o mote escolhido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para o Dia de Oração diante da pandemia da Covid-19, que será realizado nesta terça-feira (2). No dia em que a Igreja celebra a Apresentação de Jesus no Templo e o Dia da Vida Consagrada, “são várias as motivações em torno da oração por perseverança e solidariedade diante da pandemia”, de acordo com o bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado.

     O bispo recorda que, desde o início da pandemia, a Igreja no Brasil não deixou de rezar. “Foram vários os momentos em que a CNBB convidou à oração em comum”, recordou. “Diante do agravamento do quadro, com o aumento no número de contaminações e mortes, com a insegurança diante da possibilidade de rápida vacinação e com as pessoas manifestando cansaço e, por isso, se descuidando em relação às medidas sanitárias, a CNBB propõe que se intensifique mais ainda a oração, para que nos mantenhamos firmes na fé, na esperança e na caridade, mantendo as medidas de prevenção“, explicou dom Joel.

     Será um dia de oração “muito simples”, porém “de oração e reflexão sobre a firmeza em meio à tempestade, como nos lembrou o Santo Padre quando da oração na Praça de São Pedro”, situou dom Joel. Nas intenções, também estão as sequelas econômicas da pandemia, refletidas no alto desemprego e nas situações de fome e desespero.


Contemplar Maria e José

    “Na festa da Apresentação do Senhor, nós contemplamos, entre outros aspectos, a Virgem Maria e São José firmes, ainda que vivenciando tudo que os Evangelhos nos contam: era um momento de bastante tensão e angústia. Nem por isso, entretanto, deixaram de se voltar para Deus”, indicou dom Joel.


Vida Consagrada

     No Dia Mundial da Vida Consagrada, em comunhão com toda a Igreja, o Dia de Oração também terá a intenção dos religiosos e religiosas em seu dia especial. “Vamos agradecer a Deus por esse dom tão fecundo à Igreja, com especial atenção para os consagrados e consagradas que estão na linha de frente no atendimento às vítimas da Covid-19, alguns tendo até entregue a própria vida”.


Programação

     A programação tem início às 9 horas, com uma Missa no Santuário Nossa Senhora da Piedade, na capital mineira, presidida pelo arcebispo da arquidiocese de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo. Às 17 horas, a CNBB realiza uma live que buscará refletir sobre as fontes que alimentam o ânimo e a esperança neste tempo de pandemia.

     Participam desta live, o frei Paulo Batista, membro da Fraternidade São Francisco de Assis na providência de Deus; Salésio e Angelita, casal da Pastoral da Família de Santa Catarina; Mariana Azevedo, da Pastoral dos Surdos; Artur Vinícius e Estephany Maria da Silva, adolescentes da Infância Missionária; e a Cristiane Araújo Queiroz, secretária executiva do Regional Norte 2 da CNBB. O momento poderá ser acompanhado pelas redes sociais da CNBB.

     Direto do Santuário Nacional de Aparecida (SP), às 19 horas, será realizado o Terço. Para este momento, a CNBB pede que em cada casa seja, dentro do possível, colocada uma vela acesa em uma das janelas. A oração do terço será transmitida, ao vivo, pela TV Aparecida. A programação encerra-se às 21 horas, com a Oração da Noite, rezada da Capela Nossa Senhora Aparecida, na sede da CNBB, em Brasília, pelo secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado e convidados. A atividade será transmitida ao vivo pelas redes sociais.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Escola de Teologia abre nova turma   |   Padre Osvaldo faz balanço da missão   |   Aberta a Campanha da Fraternidade 2021   |   Um ano da visita ‘ad limina Apostolorum’   |  





Publicado em: 01/02/2021

Dia de Oração pede perseverança

Na pandemia, cristão é chamado à solidariedade

 

     ‘Manter a luz da esperança’ é o mote escolhido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para o Dia de Oração diante da pandemia da Covid-19, que será realizado nesta terça-feira (2). No dia em que a Igreja celebra a Apresentação de Jesus no Templo e o Dia da Vida Consagrada, “são várias as motivações em torno da oração por perseverança e solidariedade diante da pandemia”, de acordo com o bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado.

     O bispo recorda que, desde o início da pandemia, a Igreja no Brasil não deixou de rezar. “Foram vários os momentos em que a CNBB convidou à oração em comum”, recordou. “Diante do agravamento do quadro, com o aumento no número de contaminações e mortes, com a insegurança diante da possibilidade de rápida vacinação e com as pessoas manifestando cansaço e, por isso, se descuidando em relação às medidas sanitárias, a CNBB propõe que se intensifique mais ainda a oração, para que nos mantenhamos firmes na fé, na esperança e na caridade, mantendo as medidas de prevenção“, explicou dom Joel.

     Será um dia de oração “muito simples”, porém “de oração e reflexão sobre a firmeza em meio à tempestade, como nos lembrou o Santo Padre quando da oração na Praça de São Pedro”, situou dom Joel. Nas intenções, também estão as sequelas econômicas da pandemia, refletidas no alto desemprego e nas situações de fome e desespero.


Contemplar Maria e José

    “Na festa da Apresentação do Senhor, nós contemplamos, entre outros aspectos, a Virgem Maria e São José firmes, ainda que vivenciando tudo que os Evangelhos nos contam: era um momento de bastante tensão e angústia. Nem por isso, entretanto, deixaram de se voltar para Deus”, indicou dom Joel.


Vida Consagrada

     No Dia Mundial da Vida Consagrada, em comunhão com toda a Igreja, o Dia de Oração também terá a intenção dos religiosos e religiosas em seu dia especial. “Vamos agradecer a Deus por esse dom tão fecundo à Igreja, com especial atenção para os consagrados e consagradas que estão na linha de frente no atendimento às vítimas da Covid-19, alguns tendo até entregue a própria vida”.


Programação

     A programação tem início às 9 horas, com uma Missa no Santuário Nossa Senhora da Piedade, na capital mineira, presidida pelo arcebispo da arquidiocese de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo. Às 17 horas, a CNBB realiza uma live que buscará refletir sobre as fontes que alimentam o ânimo e a esperança neste tempo de pandemia.

     Participam desta live, o frei Paulo Batista, membro da Fraternidade São Francisco de Assis na providência de Deus; Salésio e Angelita, casal da Pastoral da Família de Santa Catarina; Mariana Azevedo, da Pastoral dos Surdos; Artur Vinícius e Estephany Maria da Silva, adolescentes da Infância Missionária; e a Cristiane Araújo Queiroz, secretária executiva do Regional Norte 2 da CNBB. O momento poderá ser acompanhado pelas redes sociais da CNBB.

     Direto do Santuário Nacional de Aparecida (SP), às 19 horas, será realizado o Terço. Para este momento, a CNBB pede que em cada casa seja, dentro do possível, colocada uma vela acesa em uma das janelas. A oração do terço será transmitida, ao vivo, pela TV Aparecida. A programação encerra-se às 21 horas, com a Oração da Noite, rezada da Capela Nossa Senhora Aparecida, na sede da CNBB, em Brasília, pelo secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado e convidados. A atividade será transmitida ao vivo pelas redes sociais.


Diocede Ponta Grossa
Dom Joel: Igreja do Brasil não deixou de rezar   |   Divulgação

Diocede Ponta Grossa
  |   Divulgação


Navegue até a sua Paróquia