DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 23/11/2021

Igreja prepara o Natal do amor

Almoço fraterno, doação de alimentos e de brinquedos

 
As famílias já estão retirando os enfeites com os pedidos da árvore da igreja São José As famílias já estão retirando os enfeites com os pedidos da árvore da igreja São José | Crédito: Paróquia São José

     “Não pode haver tristeza no dia em que nasce a vida; uma vida que, dissipando o temor da morte, enche-nos de alegria com a promessa da eternidade”. São Leão Magno nesta frase já nos direciona para o verdadeiro sentido do Natal: um tempo de esperança, de felicidade. Nesse momento em que a vida de tantos ainda carrega a marca não só da dor do luto, mas do desemprego e da fome, a Igreja Católica se une para tentar deixar a festa natalina mais humana, carregada de amor ao próximo. São muitas as iniciativas. Ações que, ao lado da preparação espiritual incutida na programação religiosa, querem fazer do Natal o ápice da alegria cristã, a solidariedade.  


     Na Paróquia São José/Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Ponta Grossa, o grupo Jornada do Amor e da Fé, composto por catequistas e pais de catequizandos, arrecada doações - alimentos ou contribuição em dinheiro – na Campanha Arrumando a Mesa da Ceia de Natal de um Irmão. Podem ser doados, entre outros itens, arroz, óleo de soja, macarrão, bolacha, caixa de bombom, suco, maionese, lata de sardinha, que devem ser entregues na secretaria paroquial até o dia 15 de dezembro. “Durante o ano todo, as famílias cadastradas são atendidas pela Pastoral Social. Nesta época de Natal, a Catequese pensou em direcionar uma ação especial para famílias em situação de vulnerabilidade”, explica Julcinei Freitas. As famílias receberão os ingredientes, receitas e uma oração para ser rezada antes e depois da ceia de Natal.


     Em Castro, integrantes do Conselho Pastoral da Comunidade da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro estão recolhendo brinquedos novos, ou usados, e doces. Uma equipe está responsável por organizar as doações, avaliar a situação dos brinquedos e higienizá-los. A arrecadação vai ser feita até dia 19. A entrega acontecerá, provavelmente, no dia 24. “Como Matriz, assistimos cerca de 15 pessoas que nos procuraram. É feito um cadastramento dessas famílias e os voluntários acompanham mensalmente cada uma, com visitas. Na paróquia toda, são 32 famílias. Fazemos a arrecadação e distribuição de alimentos e realizamos alguns cuidados, quando as famílias solicitam. De uns três anos para cá, a Matriz tem tentado arrecadar alimentos, brinquedos e doces, com distribuição para as crianças que participam em nossa comunidade e para as famílias assistidas”, conta Viviane Heidmann, coordenadora do CPC da Matriz.


     Na Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro, no Núcleo Santa Maria, em Ponta Grossa, a central de doações está a todo o vapor. As contribuições do Povo de Deus para o Almoço Fraterno podem ser comunicadas pelo fone (42) 9-8886-56-00. O pároco, padre Gilberto de Andrade Torquato, afirma que o objetivo é oferecer uma refeição digna para 120 pessoas na véspera do Natal. “Todos os anos, com exceção dos dois anos de pandemia, a paróquia tem o costume de dar cesta de Natal para as famílias carentes assistidas. Este ano, eu tive a ideia e levei ao Conselho, que acatou, de, ao invés de fazer o repasse de alimentos, promover um almoço, aqui mesmo na cozinha da Matriz, e entregar no dia 24. Vamos cadastrar as famílias, entregaremos os ‘vale-almoço’ para evitar tumulto e, na véspera do Natal, levar às pessoas alimento, refrigerante e panetone, tudo com a ajuda da comunidade”, detalha, citando que cada um vai dar o que pode. A ideia é atender cerca de 40 famílias.


     A ‘Árvore do Algo Mais’ foi montada na Paróquia Espírito Santo, em Ponta Grossa, com sugestões de itens para serem doados às famílias carentes assistidas pela Pastoral Social. Em cada estrela da árvore, está escrito o que pode ser ofertado. A Pastoral Social atende 100 famílias todos os meses, além de pessoas em situação de rua. Nesta época, é solicitado especialmente a doação de doces, chocotones, sobremesas, goiabada, gelatina, brinquedos. A campanha vai até uma semana antes do Natal. A comunidade novamente deve se mostrar solidária. Em 2019, eram 80 itens pedidos, mas as doações foram tantas que puderam ser atendidas famílias carentes que não estavam cadastradas, segundo dados da secretaria paroquial.


     O II Natal da Luz terá como tema este ano a gratidão. É assim, agradecendo, que os paroquianos da Paróquia Nossa Senhora da Luz, de Irati, pretendem viver o Natal. Como conta o vigário, padre Alexandre Spena, ano passado, a paróquia ganhou uma árvore de Natal e não tinha enfeites. “Resolvemos pedir que as pessoas pegassem uma cartinha, pedindo alimentos, brinquedos e trouxessem para a árvore um enfeite. Este ano, todos os enfeites estarão na árvore e em cada enfeite terá um pedido, ou alimento ou brinquedo. A pessoa vai pegar, levar para árvore e ali vai ter um outro enfeite escrito ‘gratidão’, que ela vai colocar na árvore. No dia 25, a árvore inteira vai estar com a palavra ‘gratidão’. Vai ser a árvore de Natal da Luz, a árvore da gratidão”, esclarece padre Alexandre.


     Quando a pessoa trouxer o que foi pedido, vai trazer uma carta com tudo o que ela tem a agradecer a Deus e colocará na urna da gratidão. “No dia 25, essas cartas serão queimadas em ação de graças por tudo o que Deus fez na vida da família e da comunidade e serão abençoados esses enfeites, que serão chaveiros, e distribuídos às famílias para que levem e lembrem sempre deste Natal”, acrescenta, lembrando que a campanha começa neste primeiro domingo do Advento. 


 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Tradicional bênção dos veículos será nesta sexta   |   Jovens terão dias de convivência em seminário   |   Ciclistas percorrem 651 km na Rota do Rosário   |   Os Santos Reis lembrados em procissão   |  





Publicado em: 23/11/2021

Igreja prepara o Natal do amor

Almoço fraterno, doação de alimentos e de brinquedos

 

     “Não pode haver tristeza no dia em que nasce a vida; uma vida que, dissipando o temor da morte, enche-nos de alegria com a promessa da eternidade”. São Leão Magno nesta frase já nos direciona para o verdadeiro sentido do Natal: um tempo de esperança, de felicidade. Nesse momento em que a vida de tantos ainda carrega a marca não só da dor do luto, mas do desemprego e da fome, a Igreja Católica se une para tentar deixar a festa natalina mais humana, carregada de amor ao próximo. São muitas as iniciativas. Ações que, ao lado da preparação espiritual incutida na programação religiosa, querem fazer do Natal o ápice da alegria cristã, a solidariedade.  


     Na Paróquia São José/Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Ponta Grossa, o grupo Jornada do Amor e da Fé, composto por catequistas e pais de catequizandos, arrecada doações - alimentos ou contribuição em dinheiro – na Campanha Arrumando a Mesa da Ceia de Natal de um Irmão. Podem ser doados, entre outros itens, arroz, óleo de soja, macarrão, bolacha, caixa de bombom, suco, maionese, lata de sardinha, que devem ser entregues na secretaria paroquial até o dia 15 de dezembro. “Durante o ano todo, as famílias cadastradas são atendidas pela Pastoral Social. Nesta época de Natal, a Catequese pensou em direcionar uma ação especial para famílias em situação de vulnerabilidade”, explica Julcinei Freitas. As famílias receberão os ingredientes, receitas e uma oração para ser rezada antes e depois da ceia de Natal.


     Em Castro, integrantes do Conselho Pastoral da Comunidade da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro estão recolhendo brinquedos novos, ou usados, e doces. Uma equipe está responsável por organizar as doações, avaliar a situação dos brinquedos e higienizá-los. A arrecadação vai ser feita até dia 19. A entrega acontecerá, provavelmente, no dia 24. “Como Matriz, assistimos cerca de 15 pessoas que nos procuraram. É feito um cadastramento dessas famílias e os voluntários acompanham mensalmente cada uma, com visitas. Na paróquia toda, são 32 famílias. Fazemos a arrecadação e distribuição de alimentos e realizamos alguns cuidados, quando as famílias solicitam. De uns três anos para cá, a Matriz tem tentado arrecadar alimentos, brinquedos e doces, com distribuição para as crianças que participam em nossa comunidade e para as famílias assistidas”, conta Viviane Heidmann, coordenadora do CPC da Matriz.


     Na Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro, no Núcleo Santa Maria, em Ponta Grossa, a central de doações está a todo o vapor. As contribuições do Povo de Deus para o Almoço Fraterno podem ser comunicadas pelo fone (42) 9-8886-56-00. O pároco, padre Gilberto de Andrade Torquato, afirma que o objetivo é oferecer uma refeição digna para 120 pessoas na véspera do Natal. “Todos os anos, com exceção dos dois anos de pandemia, a paróquia tem o costume de dar cesta de Natal para as famílias carentes assistidas. Este ano, eu tive a ideia e levei ao Conselho, que acatou, de, ao invés de fazer o repasse de alimentos, promover um almoço, aqui mesmo na cozinha da Matriz, e entregar no dia 24. Vamos cadastrar as famílias, entregaremos os ‘vale-almoço’ para evitar tumulto e, na véspera do Natal, levar às pessoas alimento, refrigerante e panetone, tudo com a ajuda da comunidade”, detalha, citando que cada um vai dar o que pode. A ideia é atender cerca de 40 famílias.


     A ‘Árvore do Algo Mais’ foi montada na Paróquia Espírito Santo, em Ponta Grossa, com sugestões de itens para serem doados às famílias carentes assistidas pela Pastoral Social. Em cada estrela da árvore, está escrito o que pode ser ofertado. A Pastoral Social atende 100 famílias todos os meses, além de pessoas em situação de rua. Nesta época, é solicitado especialmente a doação de doces, chocotones, sobremesas, goiabada, gelatina, brinquedos. A campanha vai até uma semana antes do Natal. A comunidade novamente deve se mostrar solidária. Em 2019, eram 80 itens pedidos, mas as doações foram tantas que puderam ser atendidas famílias carentes que não estavam cadastradas, segundo dados da secretaria paroquial.


     O II Natal da Luz terá como tema este ano a gratidão. É assim, agradecendo, que os paroquianos da Paróquia Nossa Senhora da Luz, de Irati, pretendem viver o Natal. Como conta o vigário, padre Alexandre Spena, ano passado, a paróquia ganhou uma árvore de Natal e não tinha enfeites. “Resolvemos pedir que as pessoas pegassem uma cartinha, pedindo alimentos, brinquedos e trouxessem para a árvore um enfeite. Este ano, todos os enfeites estarão na árvore e em cada enfeite terá um pedido, ou alimento ou brinquedo. A pessoa vai pegar, levar para árvore e ali vai ter um outro enfeite escrito ‘gratidão’, que ela vai colocar na árvore. No dia 25, a árvore inteira vai estar com a palavra ‘gratidão’. Vai ser a árvore de Natal da Luz, a árvore da gratidão”, esclarece padre Alexandre.


     Quando a pessoa trouxer o que foi pedido, vai trazer uma carta com tudo o que ela tem a agradecer a Deus e colocará na urna da gratidão. “No dia 25, essas cartas serão queimadas em ação de graças por tudo o que Deus fez na vida da família e da comunidade e serão abençoados esses enfeites, que serão chaveiros, e distribuídos às famílias para que levem e lembrem sempre deste Natal”, acrescenta, lembrando que a campanha começa neste primeiro domingo do Advento. 


 


Diocede Ponta Grossa
As famílias já estão retirando os enfeites com os pedidos da árvore da igreja São José   |   Paróquia São José

Diocede Ponta Grossa
Os paroquianos da Nossa Senhora da Luz foram generosos, ano passado   |   Arquivo Paróquia Nossa Senhora da Luz/Irati

Diocede Ponta Grossa
As estrelinhas contém o que pode ser doado, na Espírito Santo   |   Paróquia Espírito Santo

Diocede Ponta Grossa
  |   Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro/Castro


Navegue até a sua Paróquia