DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros




Na Trilha da Fé
Publicado em: 28/08/2021

Oração da Noite embala sono de ouvintes

Há quase 30 anos no ar, momento é belíssimo

 
Os estúdios da Rádio Sant’Ana, nas primeiras décadas de sua criação Os estúdios da Rádio Sant’Ana, nas primeiras décadas de sua criação | Crédito: Arquivo Rádio Sant’Ana

      A Rádio Sant’Ana é fruto de uma concessão dada à Diocese de Ponta Grossa em 1961. Ao viver momentos financeiros difíceis, a emissora acabou arrendada nas décadas de 70, 80 e parte de 90. Em agosto de 1994, ela voltou aos cuidados da Igreja. De 1995 a 2000, a rádio passou por uma total reestruturação, inclusive na programação. O bispo dom Murilo Sebastião Ramos Krieger acreditava na importância de seu papel na evangelização e, por isso, deu carta branca ao ecônomo da época, padre Francisco Carlos Bach, que assumiu a direção da emissora. Foi entre o final de1996 e início de 97, que padre Chiquinho – como era conhecido o hoje bispo de Joinville - idealizou a Oração da Noite.

      Momento instituído pelo padre, ele fecha o ciclo da programação e pede graças para o novo dia. Dom Francisco foi quem escreveu o texto das orações e convidou outros sacerdotes para gravar com ele. A cada noite, uma prece diferente. De segunda a domingo. Participaram padre Márcio Milek Marques (falecido em fevereiro deste ano), padre Jaime Rossa e padre Agostinho Rutkoski e o, então seminarista, Clayton Delinski Ferreira. São quase 30 anos ininterruptos de Oração da Noite. Um único dia em que o momento não foi transmitido, por problemas técnicos, os ouvintes reclamaram. O empresário Jeroslau Pauliki teria sido um dos que procurou a rádio, questionando insatisfeito. Na migração de AM para FM, em 2017, até se pensou em retirar o momento da programação, mas em função do grande número de pessoas que o acompanham diariamente, decidiu-se por mantê-lo.

      Muitos ouvem no carro, voltando de viagens, na estrada. Outros, rotineiramente, comentam que aguardam a Oração da Noite para deitar e dormir. Ela vai para o ar entre 23h45 e 23h48. São, em média, 15 minutos, abertos com doce música instrumental. Dom Francisco inicia com a invocação “Vinde ó Deus em nosso auxílio! Socorrei-nos, sem demora”! Em seguida, uma linda e terna canção - ‘Boa Noite, Meu Jesus’ – invade o ar. Na oração de domingo, ouve-se padre Márcio e palavras de um belo louvor. O hoje padre Clayton reza o Salmo 70, que, ao fundo, tem a música Glória a Jesus na Hóstia Santa, de Anderson do Carmo/Clovis Camargo/Ney Araújo, na versão instrumental. Padre Jaime recita uma súplica ao Pai Celestial, para que, pelo Vosso filho unigênito, mande-nos o Espírito Santo com os sete dons.

      É quando toca a música ‘Na Força da Oração’, do cantor Jonny, e padre Agostinho ora, calmamente: “meu Deus! Mais um dia passou. Eu vos agradeço a saúde, a força que me deste neste dia. Nem tudo foi fácil hoje. Sempre aparece alguma coisa para atrapalhar, mas paciência. Dai-me muita paciência, Senhor! Eu também tive minhas falhas. Bem que poderia ter sido um pouco melhor. Perdoa-me senhor! Meu Deus, ajudai-me para que amanhã eu seja um pouco melhor do que fui hoje. Senhor, dai-me um sono tranquilo para recuperar as forças gastas neste dia. Abençoai-me e a todos os vossos filhos e meus irmãos! E protegei e abençoai, especialmente, a minha família. Amém”! Dom Francisco faz a prece final e concede a bênção, citando “o Senhor vos conceda um sono tranquilo e, no fim da vida, uma morte santa”. O momento encerra com a canção “Boa noite, Meu Pai”, interpretada por Reinaldo.  

∗Fontes:

- Stéfano Júnior

- Gilberto Alves de Oliveira

- Renatinho Carvalho


  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Exposição mostra peças sacras   |   Padres festejam 60 anos de sacerdócio   |   Grupo fabrica peças de presépio   |   Missa celebra 60 anos de sacerdócio de padres   |  





Publicado em: 28/08/2021

Oração da Noite embala sono de ouvintes

Há quase 30 anos no ar, momento é belíssimo

 

      A Rádio Sant’Ana é fruto de uma concessão dada à Diocese de Ponta Grossa em 1961. Ao viver momentos financeiros difíceis, a emissora acabou arrendada nas décadas de 70, 80 e parte de 90. Em agosto de 1994, ela voltou aos cuidados da Igreja. De 1995 a 2000, a rádio passou por uma total reestruturação, inclusive na programação. O bispo dom Murilo Sebastião Ramos Krieger acreditava na importância de seu papel na evangelização e, por isso, deu carta branca ao ecônomo da época, padre Francisco Carlos Bach, que assumiu a direção da emissora. Foi entre o final de1996 e início de 97, que padre Chiquinho – como era conhecido o hoje bispo de Joinville - idealizou a Oração da Noite.

      Momento instituído pelo padre, ele fecha o ciclo da programação e pede graças para o novo dia. Dom Francisco foi quem escreveu o texto das orações e convidou outros sacerdotes para gravar com ele. A cada noite, uma prece diferente. De segunda a domingo. Participaram padre Márcio Milek Marques (falecido em fevereiro deste ano), padre Jaime Rossa e padre Agostinho Rutkoski e o, então seminarista, Clayton Delinski Ferreira. São quase 30 anos ininterruptos de Oração da Noite. Um único dia em que o momento não foi transmitido, por problemas técnicos, os ouvintes reclamaram. O empresário Jeroslau Pauliki teria sido um dos que procurou a rádio, questionando insatisfeito. Na migração de AM para FM, em 2017, até se pensou em retirar o momento da programação, mas em função do grande número de pessoas que o acompanham diariamente, decidiu-se por mantê-lo.

      Muitos ouvem no carro, voltando de viagens, na estrada. Outros, rotineiramente, comentam que aguardam a Oração da Noite para deitar e dormir. Ela vai para o ar entre 23h45 e 23h48. São, em média, 15 minutos, abertos com doce música instrumental. Dom Francisco inicia com a invocação “Vinde ó Deus em nosso auxílio! Socorrei-nos, sem demora”! Em seguida, uma linda e terna canção - ‘Boa Noite, Meu Jesus’ – invade o ar. Na oração de domingo, ouve-se padre Márcio e palavras de um belo louvor. O hoje padre Clayton reza o Salmo 70, que, ao fundo, tem a música Glória a Jesus na Hóstia Santa, de Anderson do Carmo/Clovis Camargo/Ney Araújo, na versão instrumental. Padre Jaime recita uma súplica ao Pai Celestial, para que, pelo Vosso filho unigênito, mande-nos o Espírito Santo com os sete dons.

      É quando toca a música ‘Na Força da Oração’, do cantor Jonny, e padre Agostinho ora, calmamente: “meu Deus! Mais um dia passou. Eu vos agradeço a saúde, a força que me deste neste dia. Nem tudo foi fácil hoje. Sempre aparece alguma coisa para atrapalhar, mas paciência. Dai-me muita paciência, Senhor! Eu também tive minhas falhas. Bem que poderia ter sido um pouco melhor. Perdoa-me senhor! Meu Deus, ajudai-me para que amanhã eu seja um pouco melhor do que fui hoje. Senhor, dai-me um sono tranquilo para recuperar as forças gastas neste dia. Abençoai-me e a todos os vossos filhos e meus irmãos! E protegei e abençoai, especialmente, a minha família. Amém”! Dom Francisco faz a prece final e concede a bênção, citando “o Senhor vos conceda um sono tranquilo e, no fim da vida, uma morte santa”. O momento encerra com a canção “Boa noite, Meu Pai”, interpretada por Reinaldo.  

∗Fontes:

- Stéfano Júnior

- Gilberto Alves de Oliveira

- Renatinho Carvalho


Diocede Ponta Grossa
Os estúdios da Rádio Sant’Ana, nas primeiras décadas de sua criação   |   Arquivo Rádio Sant’Ana


Navegue até a sua Paróquia