DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 23/11/2022

Paroquianos têm formação missionária

Encontro foi na ‘Nossa Senhora de Guadalupe’, domingo

 
Padre Valdecir falou aos paroquianos sobre o ‘ser missionário’ Padre Valdecir falou aos paroquianos sobre o ‘ser missionário’ | Crédito: Comidi

A segunda e última formação missionária deste ano conduzida pelo padre Valdecir Badzinski, secretário executivo do Regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil aconteceu no domingo (20), na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, no Núcleo Santa Paula, em Ponta Grossa. A formação iniciou com a celebração da Santa Missa, às 8 horas, presidida pelo padre, e seguiu no Salão San Juan Diego, com algumas lideranças das comunidades da paróquia, depois de um café. 


     Na homilia, o padre Valdecir refletiu sobre Jesus Cristo Rei do Universo, festa celebrada na liturgia de domingo. A Igreja, nesta festa quer dizer-nos, que Jesus Cristo é Rei de todo ser humano, católicos e não católicos, os que vem à Igreja e, também, os que não vem, por isso, Jesus Rei do Universo. Todos são filhos de Deus e salvos por Jesus Cristo, na cruz, mesmo os que não o conhecem e não o seguem. Eis a missão da Igreja e cabe a todo cristão batizado dá-Lo a conhecer, pelo anúncio da Palavra e testemunho de sua vida”, destacou, traçando uma relação entre o Evangelho do dia e a Missão São Paulo VI, em Quebo, na Guiné Bissau. 


      A missão é assistida e sustentada pela Igreja do Paraná, “pelas mãos dos que ajudam, pelos pés de leigos missionários enviados, pelos joelhos que rezam e pelo coração daqueles que amam. Dessa maneira, os fiéis da Paróquia de Guadalupe também são chamados a colaborar com a Missão São Paulo VI. Seja missionário onde você se encontra, pelo seu ser, seu testemunho e pela Palavra de Deus anunciada. A Igreja nasceu da missão e é de sua essência o ‘ser missão’, onde está presente. Somos Igreja, individualmente e como comunidade, como batizados e somos, por vocação e pelo Batismo, missionários e missionárias. Esta já não é mais uma opção, de querer ou não querer ser missionário. Somos missionários na essência. Esta não é uma maquiagem, um adorno, uma roupa, que colocamos quando vamos a algum evento, pastoral, ou quando vamos a Igreja”, argumentou o secretário executivo do Regional.


 


     De acordo com o padre, a missão está na vida intrínseca do cristão, do seguidor de Jesus. “Já não podemos dizer: a partir de amanhã serei missionário. Depois que nos tornamos seguidores de Jesus Cristo, não é possível. Somos missionários e missionárias e, ponto final. Somos missionários para salvar almas, vidas para Jesus, e levá-las a seguir a Jesus”, acrescentou. Padre Valdecir detalhou a missão em Quebo, contando sobre a rotina, sobre os missionários que lá se encontram e destacando os principais focos da missão: evangelização, saúde e educação. O sacerdote motivou e desafiou as lideranças a colaborarem. “Todos somos responsáveis. Pela oração, pela partilha e, quem sabe, quem sente o desejo e o chamado, para ser missionário, ser missionária na Guiné Bissau, junto aos nossos irmãos africanos. Poderá se apresentar e ser enviado em nome da Igreja do Paraná”, convidou.


 


     Da paróquia, participaram o diácono Isoil Correia e representantes da Renovação Carismática, das pastorais do Batismo, da Criança, ministros da Eucaristia, Vicentinos, Ministério de Música, Encontro de Casais com Cristo, Liturgia, além de integrantes das capelas Nossa Senhora Aparecida e Mãe da Divina Graça. “Com novo ânimo e alegria para continuar seguindo Jesus, o missionário do Pai, encerramos mais essa formação missionária. Em nome do Conselho Missionário Diocesano, responsável pela organização deste evento, agradeço ao padre Welington (Marcondes), pároco, pela possibilidade de reunir as lideranças das comunidades, desejando que esse encontro produza frutos de missão em toda a paróquia. Que Jesus Cristo, Rei Universo, nos ajude a sermos sempre mais missionários em sua Igreja”, enalteceu a coordenadora do Comidi, irmã Hermelinda Maria Ruschel.


 


A primeira formação aconteceu no dia 26 de junho, na Paróquia São Roque, em Ventania, reunindo, além de padre Valdecir Badzinski e irmã Hermelinda, Odaril José da Rosa, missionário leigo da Arquidiocese de Curitiba; e, Sueli Guimarães, coordenadora diocesana da Infância e Adolescência Missionária.


 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| ‘Imaculada Conceição’ lembrada de forma especial em quatro paróquias da Diocese   |   Presépio dos Arautos abre neste sábado   |   aa   |   Núncios apostólicos na Diocese   |  





Publicado em: 23/11/2022

Paroquianos têm formação missionária

Encontro foi na ‘Nossa Senhora de Guadalupe’, domingo

 

A segunda e última formação missionária deste ano conduzida pelo padre Valdecir Badzinski, secretário executivo do Regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil aconteceu no domingo (20), na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, no Núcleo Santa Paula, em Ponta Grossa. A formação iniciou com a celebração da Santa Missa, às 8 horas, presidida pelo padre, e seguiu no Salão San Juan Diego, com algumas lideranças das comunidades da paróquia, depois de um café. 


     Na homilia, o padre Valdecir refletiu sobre Jesus Cristo Rei do Universo, festa celebrada na liturgia de domingo. A Igreja, nesta festa quer dizer-nos, que Jesus Cristo é Rei de todo ser humano, católicos e não católicos, os que vem à Igreja e, também, os que não vem, por isso, Jesus Rei do Universo. Todos são filhos de Deus e salvos por Jesus Cristo, na cruz, mesmo os que não o conhecem e não o seguem. Eis a missão da Igreja e cabe a todo cristão batizado dá-Lo a conhecer, pelo anúncio da Palavra e testemunho de sua vida”, destacou, traçando uma relação entre o Evangelho do dia e a Missão São Paulo VI, em Quebo, na Guiné Bissau. 


      A missão é assistida e sustentada pela Igreja do Paraná, “pelas mãos dos que ajudam, pelos pés de leigos missionários enviados, pelos joelhos que rezam e pelo coração daqueles que amam. Dessa maneira, os fiéis da Paróquia de Guadalupe também são chamados a colaborar com a Missão São Paulo VI. Seja missionário onde você se encontra, pelo seu ser, seu testemunho e pela Palavra de Deus anunciada. A Igreja nasceu da missão e é de sua essência o ‘ser missão’, onde está presente. Somos Igreja, individualmente e como comunidade, como batizados e somos, por vocação e pelo Batismo, missionários e missionárias. Esta já não é mais uma opção, de querer ou não querer ser missionário. Somos missionários na essência. Esta não é uma maquiagem, um adorno, uma roupa, que colocamos quando vamos a algum evento, pastoral, ou quando vamos a Igreja”, argumentou o secretário executivo do Regional.


 


     De acordo com o padre, a missão está na vida intrínseca do cristão, do seguidor de Jesus. “Já não podemos dizer: a partir de amanhã serei missionário. Depois que nos tornamos seguidores de Jesus Cristo, não é possível. Somos missionários e missionárias e, ponto final. Somos missionários para salvar almas, vidas para Jesus, e levá-las a seguir a Jesus”, acrescentou. Padre Valdecir detalhou a missão em Quebo, contando sobre a rotina, sobre os missionários que lá se encontram e destacando os principais focos da missão: evangelização, saúde e educação. O sacerdote motivou e desafiou as lideranças a colaborarem. “Todos somos responsáveis. Pela oração, pela partilha e, quem sabe, quem sente o desejo e o chamado, para ser missionário, ser missionária na Guiné Bissau, junto aos nossos irmãos africanos. Poderá se apresentar e ser enviado em nome da Igreja do Paraná”, convidou.


 


     Da paróquia, participaram o diácono Isoil Correia e representantes da Renovação Carismática, das pastorais do Batismo, da Criança, ministros da Eucaristia, Vicentinos, Ministério de Música, Encontro de Casais com Cristo, Liturgia, além de integrantes das capelas Nossa Senhora Aparecida e Mãe da Divina Graça. “Com novo ânimo e alegria para continuar seguindo Jesus, o missionário do Pai, encerramos mais essa formação missionária. Em nome do Conselho Missionário Diocesano, responsável pela organização deste evento, agradeço ao padre Welington (Marcondes), pároco, pela possibilidade de reunir as lideranças das comunidades, desejando que esse encontro produza frutos de missão em toda a paróquia. Que Jesus Cristo, Rei Universo, nos ajude a sermos sempre mais missionários em sua Igreja”, enalteceu a coordenadora do Comidi, irmã Hermelinda Maria Ruschel.


 


A primeira formação aconteceu no dia 26 de junho, na Paróquia São Roque, em Ventania, reunindo, além de padre Valdecir Badzinski e irmã Hermelinda, Odaril José da Rosa, missionário leigo da Arquidiocese de Curitiba; e, Sueli Guimarães, coordenadora diocesana da Infância e Adolescência Missionária.


 


Diocede Ponta Grossa
Padre Valdecir falou aos paroquianos sobre o ‘ser missionário’   |   Comidi

Diocede Ponta Grossa
A coordenadora do Comidi, irmã Hermelinda   |   Comidi

Diocede Ponta Grossa
Ao lado da irmã, Sueli Guimarães, padre Valdecir e representantes da paróquia   |   Comidi

Diocede Ponta Grossa
O padre anfitrião, Welington Marcondes, recepcionou o secretário executivo do Regional   |   Comidi


Navegue até a sua Paróquia