DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 21/04/2022

São João Paulo lembrado em ‘quase paróquia’

Devoção à Divina Misericórdia e frases embasam eventos

 
O primeiro dia do Cerco de Jericó nesta sexta-feira será celebrado por padre Wagner O primeiro dia do Cerco de Jericó nesta sexta-feira será celebrado por padre Wagner | Crédito: Arquivo PMJ

     No Jubileu do ano 2000, o Papa João Paulo II solenemente proclamou que o primeiro domingo após a Páscoa, em toda a Igreja, tomaria o nome de ‘Domingo da Divina Misericórdia’. Desde então, o dia é celebrado em todas as paróquias do mundo. Na Diocese de Ponta Grossa, muitas comunidades lembrarão a data, inclusive, com novenas e festa, como é o caso das paróquias São Sebastião, São José/Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Nossa Senhora do Monte Claro. Na ‘Quase Paróquia’ São João Paulo II, a festa ganhará um caráter ainda mais especial por ter sido o santo padroeiro o criador do Domingo da Misericórdia.


     A referência ao Papa Santo começa já nesta sexta-feira (22), às 19h30, com o Cerco de Jericó, celebrado pelo padre Wagner Oliveira da Silva, e que terá por base, a cada semana, uma frase de São João Paulo II. “Algo que ele disse e que ficou marcado na história”, comenta padre Wagner, lembrando que o Cerco sob a Intercessão de São João Paulo vai se repetir por sete semanas: dias 22 e 29 de abril, 6, 13, 20 e 27 de maio e 3 de junho. O tema geral, ‘Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor’ foi retirado de 1João 4,8. A frase da primeira semana, ‘A pior prisão é um coração fechado’, será tema da reflexão a respeito da derrubada das muralhas pela força da oração. Haverá bênção especial às crianças.


     As orações na segunda semana do Cerco de Jericó terão a intenção de libertar os relacionamentos do desamor, refletindo sobre a frase ‘Todo tempo é tempo de acreditar que as pessoas vão se renovar’ e bênção aos casais. No dia 6 de maio, o Cerco será para derrubar as muralhas da opressão em nossa mente, com reflexão sobre a frase ‘Somos peregrinos nessa terra... Devemos encarar a vida não com tristeza, mas com seriedade e esperança’. A bênção especial será para os enfermos. No dia 13, a intenção será a de purificar e amadurecer a própria fé. A frase lembrada de São João Paulo II será ‘O ser humano sem Deus não pode compreender a si mesmo’, com bênção das carteiras de trabalho e currículos. 


     O Cerco de Jericó vai unir os fiéis em oração, no dia 20, para derrubar as muralhas do ciúme e da inveja, refletindo a partir da frase ‘Não há paz sem justiça, não há justiça sem perdão, não há perdão sem amor’. Pede-se que sejam levadas fotos de pessoas para serem abençoadas. No dia 27, serão derrubadas as muralhas da vida familiar e refletido sobre a frase ‘Acreditar na Família é construir o futuro’. Será dada a bênção a pais, mães e filhos. Em junho, dia 3, o tema da última noite do Cerco será ‘libertos de todo mal pelo poder do Espírito Santo’ e a frase, ‘O amor me explicou tudo’, com bênção aos jovens. A cada semana o Cerco de Jericó será celebrado por um padre diferente. Os nomes ainda não foram confirmados. As celebrações terão como gesto concreto a doação de um quilo de alimento não perecível e/ou agasalhos.


     A Festa da Misericórdia será uma tarde de louvor e de oração. A pregação ficará a cargo do padre Wagner e da irmã Neuci Aparecida Ferreira, da Copiosa Redenção. Terá início às 14 horas e termina às 19 horas, com a Santa Missa.  A intenção é que em todos os segundos domingos de cada mês seja celebrada a Tarde da Misericórdia. Haverá venda de pastéis, bolos e de quadros de Jesus Misericordioso. Os quadros, que poderiam ser encomendados com antecedência, serão abençoados às 15 horas deste domingo (24).   


 


 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Jovem da Diocese de Ponta Grossa vai representar o Paraná em missão nacional   |   hightech   |   tesdtetetetete   |   Tibagi tem relíquias de nova santa católica   |  





Publicado em: 21/04/2022

São João Paulo lembrado em ‘quase paróquia’

Devoção à Divina Misericórdia e frases embasam eventos

 

     No Jubileu do ano 2000, o Papa João Paulo II solenemente proclamou que o primeiro domingo após a Páscoa, em toda a Igreja, tomaria o nome de ‘Domingo da Divina Misericórdia’. Desde então, o dia é celebrado em todas as paróquias do mundo. Na Diocese de Ponta Grossa, muitas comunidades lembrarão a data, inclusive, com novenas e festa, como é o caso das paróquias São Sebastião, São José/Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Nossa Senhora do Monte Claro. Na ‘Quase Paróquia’ São João Paulo II, a festa ganhará um caráter ainda mais especial por ter sido o santo padroeiro o criador do Domingo da Misericórdia.


     A referência ao Papa Santo começa já nesta sexta-feira (22), às 19h30, com o Cerco de Jericó, celebrado pelo padre Wagner Oliveira da Silva, e que terá por base, a cada semana, uma frase de São João Paulo II. “Algo que ele disse e que ficou marcado na história”, comenta padre Wagner, lembrando que o Cerco sob a Intercessão de São João Paulo vai se repetir por sete semanas: dias 22 e 29 de abril, 6, 13, 20 e 27 de maio e 3 de junho. O tema geral, ‘Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor’ foi retirado de 1João 4,8. A frase da primeira semana, ‘A pior prisão é um coração fechado’, será tema da reflexão a respeito da derrubada das muralhas pela força da oração. Haverá bênção especial às crianças.


     As orações na segunda semana do Cerco de Jericó terão a intenção de libertar os relacionamentos do desamor, refletindo sobre a frase ‘Todo tempo é tempo de acreditar que as pessoas vão se renovar’ e bênção aos casais. No dia 6 de maio, o Cerco será para derrubar as muralhas da opressão em nossa mente, com reflexão sobre a frase ‘Somos peregrinos nessa terra... Devemos encarar a vida não com tristeza, mas com seriedade e esperança’. A bênção especial será para os enfermos. No dia 13, a intenção será a de purificar e amadurecer a própria fé. A frase lembrada de São João Paulo II será ‘O ser humano sem Deus não pode compreender a si mesmo’, com bênção das carteiras de trabalho e currículos. 


     O Cerco de Jericó vai unir os fiéis em oração, no dia 20, para derrubar as muralhas do ciúme e da inveja, refletindo a partir da frase ‘Não há paz sem justiça, não há justiça sem perdão, não há perdão sem amor’. Pede-se que sejam levadas fotos de pessoas para serem abençoadas. No dia 27, serão derrubadas as muralhas da vida familiar e refletido sobre a frase ‘Acreditar na Família é construir o futuro’. Será dada a bênção a pais, mães e filhos. Em junho, dia 3, o tema da última noite do Cerco será ‘libertos de todo mal pelo poder do Espírito Santo’ e a frase, ‘O amor me explicou tudo’, com bênção aos jovens. A cada semana o Cerco de Jericó será celebrado por um padre diferente. Os nomes ainda não foram confirmados. As celebrações terão como gesto concreto a doação de um quilo de alimento não perecível e/ou agasalhos.


     A Festa da Misericórdia será uma tarde de louvor e de oração. A pregação ficará a cargo do padre Wagner e da irmã Neuci Aparecida Ferreira, da Copiosa Redenção. Terá início às 14 horas e termina às 19 horas, com a Santa Missa.  A intenção é que em todos os segundos domingos de cada mês seja celebrada a Tarde da Misericórdia. Haverá venda de pastéis, bolos e de quadros de Jesus Misericordioso. Os quadros, que poderiam ser encomendados com antecedência, serão abençoados às 15 horas deste domingo (24).   


 


 


Diocede Ponta Grossa
O primeiro dia do Cerco de Jericó nesta sexta-feira será celebrado por padre Wagner   |   Arquivo PMJ

Diocede Ponta Grossa
Padre Wagner: Festa da Misericórdia, tarde de louvor e de oração.   |   Pascom Quase Paróquia São João Paulo II


Navegue até a sua Paróquia