DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 03/06/2022

SÍNODO:Missa reunirá articuladores paroquiais

Além de dar graças, celebração marcará entrega das sínteses

 
Ano passado, os representares das paróquias receberam formação por Setores. Aqui, Setores 1 e 2 Ano passado, os representares das paróquias receberam formação por Setores. Aqui, Setores 1 e 2 | Crédito: Arquivo

     Uma das três etapas do Sínodo 2021-2023, a formação das equipes diocesanas e o processo de escuta nas igrejas locais constam do caminho de preparação para este momento singular vivido pelos católicos. Sob o tema central ‘Por uma igreja sinodal, comunhão, participação e missão’, a caminhada vem exigindo o envolvimento das comunidades, paróquias, pastorais, movimentos, serviços, associações e vida consagrada presente nas dioceses. Aberta em 17 de outubro na Diocese de Ponta Grossa, a fase diocesana e sua caminhada até agora será celebrada neste sábado (4), véspera de Pentecostes, às 16 horas, na Catedral Sant’Ana. 


     De acordo com o coordenador diocesano da Ação Evangelizadora, padre Joel Nalepa, a celebração representará também o gesto de entregar ao bispo Dom Sergio Arthur Braschi o fruto da escuta e reflexões realizadas, e, marcará a importância de se continuar unido à equipe diocesana, que vai elaborar a síntese a ser enviada para a comissão da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. A conclusão da fase local será dia 31 de julho, quando vence o prazo para o envio da síntese diocesana. “Nesta celebração (de sábado) quer se reunir com toda a Diocese, as pessoas que articularam as reflexões, conduziram a caminhada nas 46 paróquias e mais na Quase-Paróquia, representando a etapa da escuta sinodal na Diocese. Terá um momento onde os representantes das paróquias entregarão em um envelope ao bispo diocesano a síntese de cada uma das paróquias. Essa síntese servirá depois como elemento para que a equipe diocesana trabalhe”, explica o coordenador.


     No final da celebração, será entregue para cada paróquia uma vela com a logomarca do Sínodo, como sinal de que essa luz permanece nas comunidades. “Queremos continuar rezando pela etapa diocesana, pela síntese a ser feita e também pelas outras fases do Sínodo: continental e a conclusão em outubro de 2023, em Roma. Esse compromisso precisa continuar sendo uma realidade na Igreja Diocesana, a sinodalidade”, argumenta padre Joel, citando que, mais do que tudo, essa fase diocesana quer ajudar as paróquias entenderem que as reflexões feitas servirão também como pistas de atividades, de encontros, de reflexões, de assembleias, “onde nós também queremos assumir compromissos para atender as demandas que a própria diocese, em suas paróquias, foi sinalizando e mostrando”. 


     “Está se visualizando na comunidade diocesana dois grandes horizontes: a celebração de 200 anos da igreja-mãe da Diocese, a Paróquia Sant’Ana, que acontece ano que vem. Queremos convocar essas equipes paroquiais para que sirvam como polos motivadores para uma aproximação afetiva de todas as paróquias a nossa Catedral. Outro grande horizonte que vislumbramos e queremos fazer esse caminho é a comemoração dos 100 anos da Diocese, em 2026. Temos esse tempo de reflexão, de preparação desse olhar para a Diocese que está prestes a festejar seu centenário. Queremos apontar esses dois grandes horizontes na celebração de sábado, para que tenhamos presente como um caminho que queremos”, adiantou padre Joel. A valorização desses dois momentos da vida diocesana foi definida após conversa com o bispo e padres das paróquias da cidade de Ponta Grossa, lembra o coordenador.  


     O itinerário do Sínodo 2021-2023 é desenvolvido em três etapas. A primeira, de outubro a julho, nas igrejas particulares. A segunda fase, continental, com as conferências episcopais reunidas por continente, de setembro de 2022 até março. E a terceira, igreja universal, em Roma em outubro de 2023.     


     Ainda na celebração desse sábado, o coordenador do Serviço de Animação Vocacional, padre Martinho Hartmann, fará a entrega da imagem de Nossa Senhora Mãe das Vocações para cada uma das paróquias. O repasse será definitivo. A imagem vai permanecer nas comunidades para servir de inspiração para continuidade da Ação Evangelizadora Em cada Comunidade uma Nova Vocação, onde se quer continuar rezando pelas vocações e fazer um compromisso pelas vocações. 


 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Institutos Seculares se reúnem em Ponta Grossa   |   Diocese festeja a Mãe da Divina Graça   |   Igreja participa do desfile de aniversário PG   |   Diocese homenageia PG em seu aniversário   |  





Publicado em: 03/06/2022

SÍNODO:Missa reunirá articuladores paroquiais

Além de dar graças, celebração marcará entrega das sínteses

 

     Uma das três etapas do Sínodo 2021-2023, a formação das equipes diocesanas e o processo de escuta nas igrejas locais constam do caminho de preparação para este momento singular vivido pelos católicos. Sob o tema central ‘Por uma igreja sinodal, comunhão, participação e missão’, a caminhada vem exigindo o envolvimento das comunidades, paróquias, pastorais, movimentos, serviços, associações e vida consagrada presente nas dioceses. Aberta em 17 de outubro na Diocese de Ponta Grossa, a fase diocesana e sua caminhada até agora será celebrada neste sábado (4), véspera de Pentecostes, às 16 horas, na Catedral Sant’Ana. 


     De acordo com o coordenador diocesano da Ação Evangelizadora, padre Joel Nalepa, a celebração representará também o gesto de entregar ao bispo Dom Sergio Arthur Braschi o fruto da escuta e reflexões realizadas, e, marcará a importância de se continuar unido à equipe diocesana, que vai elaborar a síntese a ser enviada para a comissão da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. A conclusão da fase local será dia 31 de julho, quando vence o prazo para o envio da síntese diocesana. “Nesta celebração (de sábado) quer se reunir com toda a Diocese, as pessoas que articularam as reflexões, conduziram a caminhada nas 46 paróquias e mais na Quase-Paróquia, representando a etapa da escuta sinodal na Diocese. Terá um momento onde os representantes das paróquias entregarão em um envelope ao bispo diocesano a síntese de cada uma das paróquias. Essa síntese servirá depois como elemento para que a equipe diocesana trabalhe”, explica o coordenador.


     No final da celebração, será entregue para cada paróquia uma vela com a logomarca do Sínodo, como sinal de que essa luz permanece nas comunidades. “Queremos continuar rezando pela etapa diocesana, pela síntese a ser feita e também pelas outras fases do Sínodo: continental e a conclusão em outubro de 2023, em Roma. Esse compromisso precisa continuar sendo uma realidade na Igreja Diocesana, a sinodalidade”, argumenta padre Joel, citando que, mais do que tudo, essa fase diocesana quer ajudar as paróquias entenderem que as reflexões feitas servirão também como pistas de atividades, de encontros, de reflexões, de assembleias, “onde nós também queremos assumir compromissos para atender as demandas que a própria diocese, em suas paróquias, foi sinalizando e mostrando”. 


     “Está se visualizando na comunidade diocesana dois grandes horizontes: a celebração de 200 anos da igreja-mãe da Diocese, a Paróquia Sant’Ana, que acontece ano que vem. Queremos convocar essas equipes paroquiais para que sirvam como polos motivadores para uma aproximação afetiva de todas as paróquias a nossa Catedral. Outro grande horizonte que vislumbramos e queremos fazer esse caminho é a comemoração dos 100 anos da Diocese, em 2026. Temos esse tempo de reflexão, de preparação desse olhar para a Diocese que está prestes a festejar seu centenário. Queremos apontar esses dois grandes horizontes na celebração de sábado, para que tenhamos presente como um caminho que queremos”, adiantou padre Joel. A valorização desses dois momentos da vida diocesana foi definida após conversa com o bispo e padres das paróquias da cidade de Ponta Grossa, lembra o coordenador.  


     O itinerário do Sínodo 2021-2023 é desenvolvido em três etapas. A primeira, de outubro a julho, nas igrejas particulares. A segunda fase, continental, com as conferências episcopais reunidas por continente, de setembro de 2022 até março. E a terceira, igreja universal, em Roma em outubro de 2023.     


     Ainda na celebração desse sábado, o coordenador do Serviço de Animação Vocacional, padre Martinho Hartmann, fará a entrega da imagem de Nossa Senhora Mãe das Vocações para cada uma das paróquias. O repasse será definitivo. A imagem vai permanecer nas comunidades para servir de inspiração para continuidade da Ação Evangelizadora Em cada Comunidade uma Nova Vocação, onde se quer continuar rezando pelas vocações e fazer um compromisso pelas vocações. 


 


Diocede Ponta Grossa
Ano passado, os representares das paróquias receberam formação por Setores. Aqui, Setores 1 e 2   |   Arquivo

Diocede Ponta Grossa
As paróquias do Setor 8 se reuniram em Imbaú   |   Arquivo

Diocede Ponta Grossa
A Paróquia São Pedro Apóstolo realizou dinâmicas e um dia especial para entrega das sínteses de suas comunidades   |   Arquivo


Navegue até a sua Paróquia