DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 25/07/2022

Celebração lembra dedicação da Catedral

Dom Sergio celebrou os 13 anos na primeira noite do tríduo

 
As orações a Sant’Ana feias por Dom Sergio, padres Antônio Ivan de Campos e Jorge Chuchene e diácono Dyego Quadros As orações a Sant’Ana feias por Dom Sergio, padres Antônio Ivan de Campos e Jorge Chuchene e diácono Dyego Quadros | Crédito: Luana Caroline Nascimento/PASCOM Catedral

O dia da padroeira de Ponta Grossa, Senhora Sant’Ana, será festejado nesta terça-feira (26), com procissão saindo da Paróquia do Rosário. Os devotos da mãe de Maria, neste Dia dos Avós, percorrerão a Rua Sant’Ana em direção a Catedral, rezando e cantando em louvor à santa. Em seguida, acontece missa solene celebrada pelo bispo Dom Sergio Arthur Braschi. A partir do meio-dia, será servido o tradicional almoço festivo. Os convites ainda estão sendo vendidos, a R$ 50, e podem ser comprados, nesta terça, na tenda de entrada do salão. Crianças de até quatro anos não pagam; de cinco a oito anos, pagam R$ 30. 


     O almoço começou a ser preparado já na manhã dessa segunda-feira. No cardápio, salada primavera, mix de folhas e frutas, maionese, salpicão, leitão assado, posta ao molho, frango, macarronada, rondelli quatro queijos, arroz branco e arroz à grega. Os festejos têm reunido muita gente. A missa da noite de domingo, às 19 horas, preparada por representantes das paróquias dos Setores 3 e 4, teve a igreja lotada. Nesta segunda-feira, a celebração será organizada por convidados vindos das paróquias dos Setores 1 e 2. Os dois Setores são compostos por comunidades de Ponta Grossa. 


     O destaque do primeiro dia do tríduo e da celebração que marcou os 13 anos de dedicação da igreja, em 23 de julho, foi a apresentação da banda da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada. No repertório, as canções Nossa Senhora, de Roberto e Erasmo Carlos; Faz um Milagre em Mim, que teve arranjo especial do segundo sargento Moacir Smek; o Hino da Padroeira Sant’Ana, com instrumentação do segundo tenente Valêncio dos Santos; Halleluia, de Leonard Cohen; Família, de Toni Beloto e Arnaldo Antunes, e, Suíte Monette, com arranjo de José Usino da Silva (Duda).


     Depois de dois anos sem acontecer e, ano passado, com público reduzido, a Festa de Sant’Ana voltou a seus moldes tradicionais em 2022. Em todos os dias do tríduo, estão sendo instaladas barracas na lateral da igreja com a venda de artesanato e também pastel, quentão, refrigerante, espetinho e docinhos. 


     Ainda dentro das comemorações, a Paróquia/Catedral Sant’Ana está presenteando os frequentadores portadores de necessidade especiais com a demarcação de locais específicos. Foram alargados os corredores entre os bancos para permitir a passagem de cadeira de rodas e colocadas marcações no chão. “Não tínhamos esses lugares demarcados dentro da igreja e eles tinham que ficar nos fundos, muitas vezes, sem conseguir ver o presbitério”, justifica o coordenador do Conselho Pastoral Paroquial, Bruno Mansani Sad, informando que, em um primeiro momento, foram demarcados dois locais, um de cada lado da igreja, mas que outros dois estão sendo preparados.


Castro


     Senhora Sant’Ana, que também é a padroeira Castro, está sendo festejada desde o dia 17, com novenas na matriz. No sábado (23), houve bênção dos veículos das 9 às 16 horas, com venda de pastel e quentão. Nesta segunda-feira (25), acontece o Show de Prêmios, a partir das 20 horas, também com a comercialização de pastel, quentão e bolo no pote. As comemorações desse ano preparam já a centésima edição da festa de Sant’Ana, em 2023, e os 250 anos da paróquia, a mais antiga da Diocese de Ponta Grossa. 


  Na terça-feira, 26 de julho, dia da padroeira, a partir das 8h30, volta a acontecer a tradicional procissão pelo Rio Iapó, com a imagem de Senhora Sant’Ana. A imagem sairá com os barqueiros, a partir do ponto de captação da rede de agua da Sanepar, na Vila Poço Grande, desce pelo rio até o ancoradouro no Parque Balneário Doutor Libânio Estanislau Cardoso. Por volta das 9h15, a imagem deve chegar a ‘prainha’ e será levada pelas ruas até a igreja matriz, onde, às 10 horas, será celebrada missa solene. 


 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Enviado 1º conselho missionário da Diocese   |   Dia de São Francisco terá bênção de animais   |   Paróquias refletem sobre a Igreja em Missão   |   Assembleia fortalece a evangelização   |  





Publicado em: 25/07/2022

Celebração lembra dedicação da Catedral

Dom Sergio celebrou os 13 anos na primeira noite do tríduo

 

O dia da padroeira de Ponta Grossa, Senhora Sant’Ana, será festejado nesta terça-feira (26), com procissão saindo da Paróquia do Rosário. Os devotos da mãe de Maria, neste Dia dos Avós, percorrerão a Rua Sant’Ana em direção a Catedral, rezando e cantando em louvor à santa. Em seguida, acontece missa solene celebrada pelo bispo Dom Sergio Arthur Braschi. A partir do meio-dia, será servido o tradicional almoço festivo. Os convites ainda estão sendo vendidos, a R$ 50, e podem ser comprados, nesta terça, na tenda de entrada do salão. Crianças de até quatro anos não pagam; de cinco a oito anos, pagam R$ 30. 


     O almoço começou a ser preparado já na manhã dessa segunda-feira. No cardápio, salada primavera, mix de folhas e frutas, maionese, salpicão, leitão assado, posta ao molho, frango, macarronada, rondelli quatro queijos, arroz branco e arroz à grega. Os festejos têm reunido muita gente. A missa da noite de domingo, às 19 horas, preparada por representantes das paróquias dos Setores 3 e 4, teve a igreja lotada. Nesta segunda-feira, a celebração será organizada por convidados vindos das paróquias dos Setores 1 e 2. Os dois Setores são compostos por comunidades de Ponta Grossa. 


     O destaque do primeiro dia do tríduo e da celebração que marcou os 13 anos de dedicação da igreja, em 23 de julho, foi a apresentação da banda da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada. No repertório, as canções Nossa Senhora, de Roberto e Erasmo Carlos; Faz um Milagre em Mim, que teve arranjo especial do segundo sargento Moacir Smek; o Hino da Padroeira Sant’Ana, com instrumentação do segundo tenente Valêncio dos Santos; Halleluia, de Leonard Cohen; Família, de Toni Beloto e Arnaldo Antunes, e, Suíte Monette, com arranjo de José Usino da Silva (Duda).


     Depois de dois anos sem acontecer e, ano passado, com público reduzido, a Festa de Sant’Ana voltou a seus moldes tradicionais em 2022. Em todos os dias do tríduo, estão sendo instaladas barracas na lateral da igreja com a venda de artesanato e também pastel, quentão, refrigerante, espetinho e docinhos. 


     Ainda dentro das comemorações, a Paróquia/Catedral Sant’Ana está presenteando os frequentadores portadores de necessidade especiais com a demarcação de locais específicos. Foram alargados os corredores entre os bancos para permitir a passagem de cadeira de rodas e colocadas marcações no chão. “Não tínhamos esses lugares demarcados dentro da igreja e eles tinham que ficar nos fundos, muitas vezes, sem conseguir ver o presbitério”, justifica o coordenador do Conselho Pastoral Paroquial, Bruno Mansani Sad, informando que, em um primeiro momento, foram demarcados dois locais, um de cada lado da igreja, mas que outros dois estão sendo preparados.


Castro


     Senhora Sant’Ana, que também é a padroeira Castro, está sendo festejada desde o dia 17, com novenas na matriz. No sábado (23), houve bênção dos veículos das 9 às 16 horas, com venda de pastel e quentão. Nesta segunda-feira (25), acontece o Show de Prêmios, a partir das 20 horas, também com a comercialização de pastel, quentão e bolo no pote. As comemorações desse ano preparam já a centésima edição da festa de Sant’Ana, em 2023, e os 250 anos da paróquia, a mais antiga da Diocese de Ponta Grossa. 


  Na terça-feira, 26 de julho, dia da padroeira, a partir das 8h30, volta a acontecer a tradicional procissão pelo Rio Iapó, com a imagem de Senhora Sant’Ana. A imagem sairá com os barqueiros, a partir do ponto de captação da rede de agua da Sanepar, na Vila Poço Grande, desce pelo rio até o ancoradouro no Parque Balneário Doutor Libânio Estanislau Cardoso. Por volta das 9h15, a imagem deve chegar a ‘prainha’ e será levada pelas ruas até a igreja matriz, onde, às 10 horas, será celebrada missa solene. 


 


Diocede Ponta Grossa
As orações a Sant’Ana feias por Dom Sergio, padres Antônio Ivan de Campos e Jorge Chuchene e diácono Dyego Quadros   |   Luana Caroline Nascimento/PASCOM Catedral

Diocede Ponta Grossa
No dia 23, a cerimônia lembrou os 13 anos da dedicação da igreja   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
O altar foi incensado pelo bispo, na primeira noite do tríduo   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Dom Sergio e padre Ivan com o maestro e o mestre de cerimônia banda da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada   |   Luana Caroline Nascimento/PASCOM Catedral

Diocede Ponta Grossa
A banda apresentou, entre outras músicas, o hino da padroeira   |   Luana Caroline Nascimento/PASCOM Catedral

Diocede Ponta Grossa
O bolo votivo de Sant’Ana que será leiloado em Castro nesta terça-feira, virtualmente. Obra de Alexandre Hubert e Angela Podgurski   |   Alexandre Hubert


Navegue até a sua Paróquia