DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 30/08/2022

Carreatas festejam relíquia de São Francisco

Em Irati, foram missas, vigílias e saídas pelas ruas

 
Missa de acolhida da relíquia e da imagem peregrina Missa de acolhida da relíquia e da imagem peregrina | Crédito: Pascom Paróquia Nossa Senhora da Luz

Em Irati, a relíquia e a imagem peregrina de São Francisco de Assis ficaram expostas ao público a partir do sábado (27). Na sexta-feira, Vanderlei Kawa, ministro formador da Ordem Franciscana Secular (OFS) e frei Daniel Heinns, assistente da Ordem, juntamente com membros da OFS e integrantes do Conselho Pastoral da Comunidade da Capela são Francisco foram até Guarapuava recebe-las. Na chegada de volta, o relicário foi levado para abençoar Irati, aos pés da imagem de Nossa Senhora das Graças. Ela permaneceu na capela, tendo sido recepcionada com orações, cantos, meditações e vigília.


     No sábado dia 27, às 8 horas, foi aberta à visitação pela comunidade. Estiveram também em vigília integrantes de pastorais, catequistas e catequizandos, que fizeram homenagens ao patrono, além de adolescentes e jovens. Às 17, a imagem e a relíquia saíram em carreata pelas ruas até a Paroquia Nossa senhora da Luz. Ali, uma missa foi celebrada às 18 horas, pelo pároco, padre Jorge Casimirski, ao lado do frei Jaime Manfrim e diáconos Luciano Ferreira e Júlio Pavelski. “Foi muita emoção do povo presente”, comentou Vanderlei Kawa, contando que, após a celebração, a relíquia foi levada de volta em carreata para a Capela São Francisco, onde a comunidade participou de uma celebração e vigília coordenadas pela OFS e diácono Luciano. 


     Na manhã de domingo, a capela ficou lotada para a santa missa. “A celebração durou uma hora e meia. Frei Jaime, idealizador da capela e iniciante da Ordem de Irati, presidiu a missa, que foi concelebrada pelo padre Jorge, frei Daniel e o jovem frei italiano Giuseppe Donelli, de Napoli em missão no Brasil. A celebração foi movida pela emoção. O casal da OFS Luiz e Matilde Binara, acompanhado pela irmã TerezinhaSecato Nascimento levaram até o altar a relíquia. Fernando Grochowski vestido com a batina de São Francisco, levou o evangelho em suas mãos. No ofertório, uma família da comunidade entrou carregando um carneirinho e cachorrinhos lembrando que São Francisco louvava a Deus pelos animais e aves. Foi proclamado, pela Humanidade e pela Igreja, o padroeiro dos animais, o apostolo da ecologia e da paz”, detalhou Kawa. 


     Após a celebração, franciscanos, integrantes do CPC, amigos, casais integrantes das duas gerações dos Vagalumes - grupo de jovens fundado pelos freis muito ativo nós anos 70.80.90 aqui paróquia - participaram de um almoço fraterno junto com os freis Daniel, Joseph e Jaime. Acompanharam também representantes das irmãs franciscanas de Inglostad. Às 13h30, a comunidade e os franciscanos refletiram sobre a vida de santidade de São Francisco de Assis. E, seguida, houve a solene entrega da relíquia e da imagem a integrantes das fraternidades da Diocese de União da Vitória.


     A peregrinação do fragmento do osso do fêmur de São Francisco de Assis e da imagem do santo considerada uma das mais antigas do mundo contempla diversos países e fraternidades franciscanas, em comemoração aos 800 anos de fundação da Ordem Terceira, iniciada pelo em 1221. A Ordem é formada por leigos cristãos, casais, solteiros, viúvos e jovens, que vivenciam suas vidas em fraternidade seguindo a regra e vida ditada por São Francisco.  No Brasil, a exposição acontece desde 2015. Em Irati, a fraternidade existe há 39 anos. A Paróquia Nossa Senhora da Luz é a sede da Fraternidade São Leopoldo Mandic, pertencente a Capela São Francisco de Assis.


      “A figura do santo de Assis, e hoje do mundo todo, continua viva no meio de nós; seus ensinamentos e exemplos nos questionam e, talvez até mesmo agridam, chamando-nos a conversão, para vivermos a paixão por Cristo Jesus e o reino de Deus”, avalia Vanderlei Kawa. De Irati, a relíquia e a imagem passarão ainda por União da Vitória e Pato Branco.


 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Institutos Seculares se reúnem em Ponta Grossa   |   Diocese festeja a Mãe da Divina Graça   |   Igreja participa do desfile de aniversário PG   |   Diocese homenageia PG em seu aniversário   |  





Publicado em: 30/08/2022

Carreatas festejam relíquia de São Francisco

Em Irati, foram missas, vigílias e saídas pelas ruas

 

Em Irati, a relíquia e a imagem peregrina de São Francisco de Assis ficaram expostas ao público a partir do sábado (27). Na sexta-feira, Vanderlei Kawa, ministro formador da Ordem Franciscana Secular (OFS) e frei Daniel Heinns, assistente da Ordem, juntamente com membros da OFS e integrantes do Conselho Pastoral da Comunidade da Capela são Francisco foram até Guarapuava recebe-las. Na chegada de volta, o relicário foi levado para abençoar Irati, aos pés da imagem de Nossa Senhora das Graças. Ela permaneceu na capela, tendo sido recepcionada com orações, cantos, meditações e vigília.


     No sábado dia 27, às 8 horas, foi aberta à visitação pela comunidade. Estiveram também em vigília integrantes de pastorais, catequistas e catequizandos, que fizeram homenagens ao patrono, além de adolescentes e jovens. Às 17, a imagem e a relíquia saíram em carreata pelas ruas até a Paroquia Nossa senhora da Luz. Ali, uma missa foi celebrada às 18 horas, pelo pároco, padre Jorge Casimirski, ao lado do frei Jaime Manfrim e diáconos Luciano Ferreira e Júlio Pavelski. “Foi muita emoção do povo presente”, comentou Vanderlei Kawa, contando que, após a celebração, a relíquia foi levada de volta em carreata para a Capela São Francisco, onde a comunidade participou de uma celebração e vigília coordenadas pela OFS e diácono Luciano. 


     Na manhã de domingo, a capela ficou lotada para a santa missa. “A celebração durou uma hora e meia. Frei Jaime, idealizador da capela e iniciante da Ordem de Irati, presidiu a missa, que foi concelebrada pelo padre Jorge, frei Daniel e o jovem frei italiano Giuseppe Donelli, de Napoli em missão no Brasil. A celebração foi movida pela emoção. O casal da OFS Luiz e Matilde Binara, acompanhado pela irmã TerezinhaSecato Nascimento levaram até o altar a relíquia. Fernando Grochowski vestido com a batina de São Francisco, levou o evangelho em suas mãos. No ofertório, uma família da comunidade entrou carregando um carneirinho e cachorrinhos lembrando que São Francisco louvava a Deus pelos animais e aves. Foi proclamado, pela Humanidade e pela Igreja, o padroeiro dos animais, o apostolo da ecologia e da paz”, detalhou Kawa. 


     Após a celebração, franciscanos, integrantes do CPC, amigos, casais integrantes das duas gerações dos Vagalumes - grupo de jovens fundado pelos freis muito ativo nós anos 70.80.90 aqui paróquia - participaram de um almoço fraterno junto com os freis Daniel, Joseph e Jaime. Acompanharam também representantes das irmãs franciscanas de Inglostad. Às 13h30, a comunidade e os franciscanos refletiram sobre a vida de santidade de São Francisco de Assis. E, seguida, houve a solene entrega da relíquia e da imagem a integrantes das fraternidades da Diocese de União da Vitória.


     A peregrinação do fragmento do osso do fêmur de São Francisco de Assis e da imagem do santo considerada uma das mais antigas do mundo contempla diversos países e fraternidades franciscanas, em comemoração aos 800 anos de fundação da Ordem Terceira, iniciada pelo em 1221. A Ordem é formada por leigos cristãos, casais, solteiros, viúvos e jovens, que vivenciam suas vidas em fraternidade seguindo a regra e vida ditada por São Francisco.  No Brasil, a exposição acontece desde 2015. Em Irati, a fraternidade existe há 39 anos. A Paróquia Nossa Senhora da Luz é a sede da Fraternidade São Leopoldo Mandic, pertencente a Capela São Francisco de Assis.


      “A figura do santo de Assis, e hoje do mundo todo, continua viva no meio de nós; seus ensinamentos e exemplos nos questionam e, talvez até mesmo agridam, chamando-nos a conversão, para vivermos a paixão por Cristo Jesus e o reino de Deus”, avalia Vanderlei Kawa. De Irati, a relíquia e a imagem passarão ainda por União da Vitória e Pato Branco.


 


Diocede Ponta Grossa
Missa de acolhida da relíquia e da imagem peregrina   |   Pascom Paróquia Nossa Senhora da Luz

Diocede Ponta Grossa
A relíquia foi levada junto à imagem de Nossa Senhora das Graças   |   Pascom Paróquia Nossa Senhora da Luz

Diocede Ponta Grossa
Foram duas carreatas pelas ruas de Irati   |   Pascom Paróquia Nossa Senhora da Luz

Diocede Ponta Grossa
Animais para lembrar o santo protetor   |   Pascom Paróquia Nossa Senhora da Luz

Diocede Ponta Grossa
O Evangelho levado pelo jovem membro da Ordem   |   Pascom Paróquia Nossa Senhora da Luz

Diocede Ponta Grossa
A emoção dos franciscanos ao ter táo perto a relíquia e a imagem   |   Pascom Paróquia Nossa Senhora da Luz


Navegue até a sua Paróquia