DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros




Na Trilha da Fé
Publicado em: 08/11/2021

Os frades acolhidos por dom Geraldo

Congregação nasceu de reforma dentro dos franciscanos

 
Dom Geraldo foi quem oficializou a nova congregação Dom Geraldo foi quem oficializou a nova congregação | Crédito: Arquivo Frades Menores Missionários

A dois anos de completar 50 anos de fundação, a Congregação dos Frades Menores Missionários tem sua origem ligada a Diocese de Ponta Grossa. Foi o bispo Dom Geraldo Micheleto Pellanda quem acolheu, em 15 de agosto de 1973, os freis para fundar um novo ramo franciscano: a Pia União dos Frades Menores Missionários. O bispo presidiu a cerimônia que deu início à família dos frades menores, em União da Vitória. A ereção em Pia União se deu com o nome originário de Pia Associação dos Padres de São Francisco de Assis. Com a aprovação das constituições por decreto diocesano de Dom Geraldo, de 15 de agosto de 1980, passou a se chamar Instituto dos Frades Menores Missionários. Em 22 de março de 1982, a antiga Congregação para os Religiosos e Institutos Seculares do Vaticano autorizou a ereção canônica. 

     O reconhecimento em ‘congregação de direito diocesano’ deu-se a 30 de maio de 1982, em Ponta Grossa, através de um decreto emanado por Dom Geraldo. A 15 de agosto de 1994, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, então bispo de Ponta Grossa, aprovou por decreto a revisão das constituições. Eram 13 os religiosos fundadores e que nela perseveraram. Todos são falecidos: Domingos Rigon, Timóteo Pérsici, Celso Chesini, Teodoro Ferronato, Manoel Parisi, Justino Dotti, Tiago Lucchese, Alceu Richetti, Gaspar Zonta, Doroteu de Pádua, Ireneu Costella, Eusébio Ferreto e Edmundo Costella. Após alguns anos da consolidação da congregação, surgiu entre alguns fundadores, especialmente frei Ireneu, a ideia de um ramo feminino que vivesse do jeito dos frades, na busca das ‘fontes franciscanas’, dedicando-se à evangelização sobretudo das famílias. 

      Após algumas experiências, surgiu em 2013 por ocasião do 40º aniversário de fundação, um grupo de moças que expressavam o desejo de partilhar a forma de vida da congregação. Aos poucos foi se organizando uma experiência de convivência entre vocacionadas. Após um processo de discernimento e caminhada vocacional, no dia 15 de agosto de 2017 iniciou-se oficialmente o ramo feminino das Irmãs Franciscanas Menores Missionárias. O bispo Dom Sergio Arthur Braschi presidiu a celebração que marcou as primeiras promessas e ingresso para o noviciado e postulantado de três candidatas a religiosas. Atualmente, fazem parte três irmãs de votos (destes, um perpétuo), duas postulantes e três aspirantes. O ramo feminino completa sete anos no dia 8 de março de 2022 e funciona no Convento Santa Clara, espaço anexo da Paróquia São Pedro Apóstolo.

     Ainda, em 2007, alguns fiéis leigos que tinham maior contato com os frades, mostravam interesse em participar mais de perto da caminhada franciscana. Foi então que surgiu o grupo dos leigos franciscanos. São pessoas que se encantaram pelo ideal de vida de São Francisco e Santa Clara e buscam viver no mundo a espiritualidade cristã de um jeito franciscano. Reúnem-se periodicamente para adoração ao Santíssimo Sacramento, formação franciscana e partilha de vida. Almejam uma vida simples, fraterna, orante com um olhar especial para os mais pobres e sofredores. Podem ser solteiros ou casados. Em Ponta Grossa, duas paróquias são administradas pelos frades: a São Pedro Apóstolo, no Sabará, e a São Francisco de Assis, no Borato. São oito padres e quatro estudantes, em dois conventos: São Francisco de Assis e Santo Antônio. Como preparação ao jubileu de ouro da congregação, em 2023, os frades estão celebrando um triênio inspirado nos mistérios da vida de Jesus contemplados por São Francisco. Neste ano, o segundo do triênio, o mistério contemplado é ‘A Paixão de Jesus’.

 

FONTE

- www.fradesmenoresmissionarios.com.br

- Paróquia São Pedro Apóstolo

- Paróquia São Francisco de Assis

 


  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Missa celebra jubileu de convento   |   50 anos do Convento Espírito Santo   |   Diocese de Ponta Grossa vai enviar 25 participantes à Assembleia do Povo de Deus   |   Institutos Seculares se reúnem em Ponta Grossa   |  





Publicado em: 08/11/2021

Os frades acolhidos por dom Geraldo

Congregação nasceu de reforma dentro dos franciscanos

 

A dois anos de completar 50 anos de fundação, a Congregação dos Frades Menores Missionários tem sua origem ligada a Diocese de Ponta Grossa. Foi o bispo Dom Geraldo Micheleto Pellanda quem acolheu, em 15 de agosto de 1973, os freis para fundar um novo ramo franciscano: a Pia União dos Frades Menores Missionários. O bispo presidiu a cerimônia que deu início à família dos frades menores, em União da Vitória. A ereção em Pia União se deu com o nome originário de Pia Associação dos Padres de São Francisco de Assis. Com a aprovação das constituições por decreto diocesano de Dom Geraldo, de 15 de agosto de 1980, passou a se chamar Instituto dos Frades Menores Missionários. Em 22 de março de 1982, a antiga Congregação para os Religiosos e Institutos Seculares do Vaticano autorizou a ereção canônica. 

     O reconhecimento em ‘congregação de direito diocesano’ deu-se a 30 de maio de 1982, em Ponta Grossa, através de um decreto emanado por Dom Geraldo. A 15 de agosto de 1994, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, então bispo de Ponta Grossa, aprovou por decreto a revisão das constituições. Eram 13 os religiosos fundadores e que nela perseveraram. Todos são falecidos: Domingos Rigon, Timóteo Pérsici, Celso Chesini, Teodoro Ferronato, Manoel Parisi, Justino Dotti, Tiago Lucchese, Alceu Richetti, Gaspar Zonta, Doroteu de Pádua, Ireneu Costella, Eusébio Ferreto e Edmundo Costella. Após alguns anos da consolidação da congregação, surgiu entre alguns fundadores, especialmente frei Ireneu, a ideia de um ramo feminino que vivesse do jeito dos frades, na busca das ‘fontes franciscanas’, dedicando-se à evangelização sobretudo das famílias. 

      Após algumas experiências, surgiu em 2013 por ocasião do 40º aniversário de fundação, um grupo de moças que expressavam o desejo de partilhar a forma de vida da congregação. Aos poucos foi se organizando uma experiência de convivência entre vocacionadas. Após um processo de discernimento e caminhada vocacional, no dia 15 de agosto de 2017 iniciou-se oficialmente o ramo feminino das Irmãs Franciscanas Menores Missionárias. O bispo Dom Sergio Arthur Braschi presidiu a celebração que marcou as primeiras promessas e ingresso para o noviciado e postulantado de três candidatas a religiosas. Atualmente, fazem parte três irmãs de votos (destes, um perpétuo), duas postulantes e três aspirantes. O ramo feminino completa sete anos no dia 8 de março de 2022 e funciona no Convento Santa Clara, espaço anexo da Paróquia São Pedro Apóstolo.

     Ainda, em 2007, alguns fiéis leigos que tinham maior contato com os frades, mostravam interesse em participar mais de perto da caminhada franciscana. Foi então que surgiu o grupo dos leigos franciscanos. São pessoas que se encantaram pelo ideal de vida de São Francisco e Santa Clara e buscam viver no mundo a espiritualidade cristã de um jeito franciscano. Reúnem-se periodicamente para adoração ao Santíssimo Sacramento, formação franciscana e partilha de vida. Almejam uma vida simples, fraterna, orante com um olhar especial para os mais pobres e sofredores. Podem ser solteiros ou casados. Em Ponta Grossa, duas paróquias são administradas pelos frades: a São Pedro Apóstolo, no Sabará, e a São Francisco de Assis, no Borato. São oito padres e quatro estudantes, em dois conventos: São Francisco de Assis e Santo Antônio. Como preparação ao jubileu de ouro da congregação, em 2023, os frades estão celebrando um triênio inspirado nos mistérios da vida de Jesus contemplados por São Francisco. Neste ano, o segundo do triênio, o mistério contemplado é ‘A Paixão de Jesus’.

 

FONTE

- www.fradesmenoresmissionarios.com.br

- Paróquia São Pedro Apóstolo

- Paróquia São Francisco de Assis

 


Diocede Ponta Grossa
Dom Geraldo foi quem oficializou a nova congregação   |   Arquivo Frades Menores Missionários


Navegue até a sua Paróquia