DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros




Na Trilha da Fé
Publicado em: 30/05/2022

Uma devoção que já dura 88 anos

Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro faz Bodas de Prata

 
São em média seis mil pessoas todas as quartas-feiras no santuário São em média seis mil pessoas todas as quartas-feiras no santuário | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

O ícone milagroso que traz a representação de Maria da Paixão está diretamente ligado à devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Venerado e conhecido em todo o mundo, o quadro de madeira de 53 x 41,5 centímetros carrega uma história extraordinária, desde o seu surgimento na pequena Ilha de Creta, na Grécia, entre os séculos 13 a 17. Surgiu entre um grupo de monges que oravam e pintavam a pessoa de Jesus e de Maria. Nessa época, a Ilha de Creta era um dos centros de produção de ícones de estilo bizantino. Junto dos cristãos, o ícone foi venerado com grande devoção e muitos milagres foram alcançados pela intercessão da Mãe do Perpétuo Socorro.

      De seu roubo em Creta e a viagem para a Roma, quando é atribuído à Virgem a graça de tripulação e passageiros terem sido salvos durante uma grande tempestade, o ícone foi ameaçado pelas tropas de Napoleão Bonaparte, em meio a invasão da Itália, esquecido por longas décadas na capela de um convento agostiano e, finalmente teve o seu culto público restabelecido pelos missionários redentoristas. No dia 26 de abril de 1866, o Papa Pio IX pede aos padres redentoristas: "façam-na conhecida no mundo inteiro". Foi a partir dos redentoristas que a devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro chegou à Diocese de Ponta Grossa, em 1934. Em 7 de abril de 1997, o bispo Dom Murilo Krieger instituiu a Paróquia São José como Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em um ato de reconhecimento ao amor do povo para com a Mãe, expresso em 63 anos, especialmente às quartas-feiras, nas tradicionais novenas. 

     Hoje, são dez horários de novenas, quatro deles, com missa. Em média, seis mil pessoas vêm à igreja, toda a quarta-feira, acreditando na intermediação de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro junto a Deus. E são muitos e tantos os milagres. Histórias comoventes. Algumas retratadas nas cartas de agradecimento, lidas publicamente nas celebrações.

‘Casei em 2002 e desde o início gostaríamos de receber a graça da maternidade. Os anos foram passando, cheguei a engravidar, porém perdi o bebê com poucos meses de gestação. Sustentados pela fé, tínhamos certeza de que no tempo do Senhor e com a intercessão de Nossa Senhora este dia estava sendo preparado. Continuamos orando em família e, a cada quarta-feira, participávamos das celebrações deste Santuário, clamando por esta Graça. O tempo passou e no dia 13/07/2020 a notícia chegou: eu estava grávida! Foi uma gravidez muito tranquila, me cuidei bastante por estar com 40 anos e em 2021 chegou o nosso filho Antony, cheio de saúde, nosso milagre de Deus. Muito obrigada Nossa Senhora do Perpétuo Socorro! Uma devota agradecida ’

‘A cada quarta-feira eu participo das novenas neste santuário, para pedir e agradecer graças recebidas.

 Hoje, com o coração exultante, testemunho uma graça muito especial: meu pai estava com um pedido judicial para obter sua aposentadoria. Em um período de sua vida profissional não havia registros na carteira de trabalho, o que tornava tudo muito difícil e ele, há muitos anos, aguardava a possibilidade de ter este benefício. Não desanimamos. Com os joelhos dobrados, rezávamos clamando ao Senhor, nosso Deus que se fosse Sua vontade que desse certo o pedido. Suplicávamos com muita fé a intercessão de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e São José. No dia 11/04/2022, em plena Semana Santa, recebemos a grande notícia: meu pai estava aposentado. Sei que na Páscoa celebramos a nossa maior vitória, a certeza da nossa ressurreição pela Paixão e Morte de Jesus Cristo, porém não posso deixar de considerar que Deus escolheu este tempo especial para nos presentear com esta graça, para honra e glória do Senhor. Agradece uma devota’

 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Missa celebra jubileu de convento   |   50 anos do Convento Espírito Santo   |   Diocese de Ponta Grossa vai enviar 25 participantes à Assembleia do Povo de Deus   |   Institutos Seculares se reúnem em Ponta Grossa   |  





Publicado em: 30/05/2022

Uma devoção que já dura 88 anos

Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro faz Bodas de Prata

 

O ícone milagroso que traz a representação de Maria da Paixão está diretamente ligado à devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Venerado e conhecido em todo o mundo, o quadro de madeira de 53 x 41,5 centímetros carrega uma história extraordinária, desde o seu surgimento na pequena Ilha de Creta, na Grécia, entre os séculos 13 a 17. Surgiu entre um grupo de monges que oravam e pintavam a pessoa de Jesus e de Maria. Nessa época, a Ilha de Creta era um dos centros de produção de ícones de estilo bizantino. Junto dos cristãos, o ícone foi venerado com grande devoção e muitos milagres foram alcançados pela intercessão da Mãe do Perpétuo Socorro.

      De seu roubo em Creta e a viagem para a Roma, quando é atribuído à Virgem a graça de tripulação e passageiros terem sido salvos durante uma grande tempestade, o ícone foi ameaçado pelas tropas de Napoleão Bonaparte, em meio a invasão da Itália, esquecido por longas décadas na capela de um convento agostiano e, finalmente teve o seu culto público restabelecido pelos missionários redentoristas. No dia 26 de abril de 1866, o Papa Pio IX pede aos padres redentoristas: "façam-na conhecida no mundo inteiro". Foi a partir dos redentoristas que a devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro chegou à Diocese de Ponta Grossa, em 1934. Em 7 de abril de 1997, o bispo Dom Murilo Krieger instituiu a Paróquia São José como Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em um ato de reconhecimento ao amor do povo para com a Mãe, expresso em 63 anos, especialmente às quartas-feiras, nas tradicionais novenas. 

     Hoje, são dez horários de novenas, quatro deles, com missa. Em média, seis mil pessoas vêm à igreja, toda a quarta-feira, acreditando na intermediação de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro junto a Deus. E são muitos e tantos os milagres. Histórias comoventes. Algumas retratadas nas cartas de agradecimento, lidas publicamente nas celebrações.

‘Casei em 2002 e desde o início gostaríamos de receber a graça da maternidade. Os anos foram passando, cheguei a engravidar, porém perdi o bebê com poucos meses de gestação. Sustentados pela fé, tínhamos certeza de que no tempo do Senhor e com a intercessão de Nossa Senhora este dia estava sendo preparado. Continuamos orando em família e, a cada quarta-feira, participávamos das celebrações deste Santuário, clamando por esta Graça. O tempo passou e no dia 13/07/2020 a notícia chegou: eu estava grávida! Foi uma gravidez muito tranquila, me cuidei bastante por estar com 40 anos e em 2021 chegou o nosso filho Antony, cheio de saúde, nosso milagre de Deus. Muito obrigada Nossa Senhora do Perpétuo Socorro! Uma devota agradecida ’

‘A cada quarta-feira eu participo das novenas neste santuário, para pedir e agradecer graças recebidas.

 Hoje, com o coração exultante, testemunho uma graça muito especial: meu pai estava com um pedido judicial para obter sua aposentadoria. Em um período de sua vida profissional não havia registros na carteira de trabalho, o que tornava tudo muito difícil e ele, há muitos anos, aguardava a possibilidade de ter este benefício. Não desanimamos. Com os joelhos dobrados, rezávamos clamando ao Senhor, nosso Deus que se fosse Sua vontade que desse certo o pedido. Suplicávamos com muita fé a intercessão de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e São José. No dia 11/04/2022, em plena Semana Santa, recebemos a grande notícia: meu pai estava aposentado. Sei que na Páscoa celebramos a nossa maior vitória, a certeza da nossa ressurreição pela Paixão e Morte de Jesus Cristo, porém não posso deixar de considerar que Deus escolheu este tempo especial para nos presentear com esta graça, para honra e glória do Senhor. Agradece uma devota’

 


Diocede Ponta Grossa
São em média seis mil pessoas todas as quartas-feiras no santuário   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
A gruta foi inaugurada em outubro de 2005   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
A igrjea de pedra foi inaugurada em maio de 1941   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Um ícone de muitas histórias de milagres e graças   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia